PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Cotações

Dólar sobe e chega a passar de R$ 4,32 pela 1ª vez; Bolsa opera em queda

Do UOL, em São Paulo*

07/02/2020 09h51Atualizada em 07/02/2020 14h15

O dólar comercial opera em alta hoje, chegando a passar, ao longo da manhã, de R$ 4,32 pela primeira vez na história. Por volta das 14h10, a moeda norte-americana subia 0,68%, a R$ 4,315 na venda, um pouco abaixo da cotação de R$ 4,322 verificada às 12h20.

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, operava em queda de 0,40%, 114.733,13 pontos.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,11%, a 4,286 na venda, valor recorde de fechamento.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor é sempre maior. Em casas de câmbio em São Paulo, o dólar turismo chegava a ser vendido a R$ 4,72 hoje.

Coronavírus

A semana termina com esforços da China para limitar as consequências econômicas do coronavírus.

Em telefonema nesta sexta-feira, o presidente chinês, Xi Jinping, disse ao norte-americano Donald Trump que a China está confiante de que poderá conter a epidemia sem consequências econômicas a longo prazo.

Já o banco central chinês irá ampliar o suporte à economia para aliviar o impacto do surto de coronavírus, mas a atividade deve se recuperar quando o vírus estiver sob controle, de acordo com um dos vice-presidentes da autoridade monetária.

Mercado de olho na inflação

Nesta sexta, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que a inflação desacelerou de 1,15% em dezembro para 0,21% em janeiro, puxada principalmente pela queda no preço das carnes. Foi o menor resultado para janeiro desde o início do Plano Real, em julho de 1994.

O movimento do dólar hoje reflete uma "reação limitada" à inflação, disse Cleber Alessie Machado, operador da Commcor, à agência de notícias Reuters. Ele afirmou que a desaceleração da inflação foi compensada pela sinalização do Banco Central de uma interrupção no seu ciclo de cortes de juros.

Nesta semana, o BC reduziu a taxa básica de juros, a Selic, para 4,25%, o menor nível da história.

Valorização do dólar pelo mundo

No exterior, o dólar também se valorizava em relação às moedas de outros países emergentes, como México, Turquia e África do Sul.

"É um movimento global: o dólar sobe lá fora, e, ao mesmo tempo, há uma dinâmica ruim no cenário doméstico para o real", disse Machado.

*Com Reuters

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias
PUBLICIDADE

Cotações