PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

IRBR3: Ações do IRB despencam após fiscalização da Susep

Cris Fraga/Estadão Conteúdo
Imagem: Cris Fraga/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

11/05/2020 14h29Atualizada em 11/05/2020 14h32

As ações do IRB Brasil RE registraram hoje queda de quase 15% depois que a Superintendência de Seguros Privados (Susep) instaurou uma fiscalização especial para apurar uma insuficiência na composição dos ativos garantidores de provisões técnicas da empresa e, consequentemente, de sua liquidez regulatória.

Por volta das 14h20, os papéis da IRB Brasil (IRBR3) anotavam queda de 14,8% na B3, a Bolsa de Valores brasileira —o pior desempenho entre as ações que compõem o Ibovespa.

Segundo reportado pela agência Reuters, a Susep informou que a decisão pela fiscalização poderá ser revertida "assim que as provisões técnicas se adequarem às normas vigentes".

A questão foi avaliada em reunião extraordinária do conselho de administração da IRB na última sexta-feira (8). A companhia disse entender que a decisão da Susep não afeta a administração regular dos seus negócios.

A IRB alega que a situação é consequência principalmente da variação do câmbio sobre as provisões técnicas da companhia em moeda estrangeira, tendo em vista o cenário causado pela pandemia do novo coronavírus, bem como o aumento das provisões de sinistros a pagar no primeiro quadrimestre de 2020.

"A companhia observa elevado índice de solvência e de volume de ativos livres", ressaltou, explicando que, por conta de determinadas características, esses ativos não são aceitos pela Susep para coberturas das provisões técnicas e da margem adicional de liquidez regulatória.

Neste sentido, o IRB afirmou que está comprometido e empenhado "em encontrar alternativas para solucionar a questão, com a maior brevidade possível, mesmo no atual cenário adverso motivado pela covid-19".

*Com informações da Reuters

Cotações