PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Dólar emenda 4ª queda, a R$ 5,639; Bolsa volta a subir após duas baixas

Em dezembro, o dólar segue praticamente estável, tendo acumulado leve alta de 0,07% frente ao real - Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo
Em dezembro, o dólar segue praticamente estável, tendo acumulado leve alta de 0,07% frente ao real Imagem: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

27/12/2021 17h21Atualizada em 28/12/2021 16h45

O dólar abriu a semana em queda de 0,42%, cotado a R$ 5,639 na venda, emendando sua quarta sessão seguida de perdas. Há exatamente uma semana, a moeda americana alcançava os R$ 5,743 — o maior valor em quase nove meses, desde 30 de março (R$ 5,762).

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), voltou a subir hoje, interrompendo uma sequência de duas baixas consecutivas. O indicador terminou o dia em alta de 0,63%, chegando aos 105.554,40 pontos.

Em dezembro, o dólar segue praticamente estável, tendo acumulado leve valorização de 0,07% frente ao real, enquanto o Ibovespa subiu 3,57%. No ano, porém, a moeda americana já ganhou 8,68%, e o índice despencou 11,31%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Petróleo ajuda real

Pela manhã, o dólar chegou a subir e superar a marca de R$ 5,70, em meio à queda no preço das commodities (matérias-primas) em todo o mundo. Mas a recuperação do petróleo Brent — que subiu mais de 3% — motivou investidores a voltar a arriscar, o que ajudou o real e outras moedas de países emergentes.

Paralelamente, receios sobre a variante ômicron do coronavírus continuaram a ocupar lugar de destaque na lista de preocupações do mercado, especialmente por conta dos riscos de inflação mais alta e consequente aperto mais acelerado das políticas monetárias.

Só nos Estados Unidos, mais de 800 viagens de avião foram canceladas hoje por conta do avanço da nova cepa, de acordo com dados da Flight Aware, que monitora voos em tempo real. A nível mundial, 2.327 rotas foram suspensas, enquanto 5.852 sofreram atrasos nesta segunda-feira (27).

Cenário fiscal no radar

Nesta semana, investidores também estão na expectativa pela divulgação de dados fiscais no Brasil, que devem vir melhores do que o esperado. Mesmo assim, ainda há risco de a volatilidade atingir os mercados nestes últimos dias de 2021, segundo explicou à Reuters Jason Vieira, economista-chefe e sócio da Infinity Asset.

Os números fiscais do ano devem vir acima [melhores] do que os projetados no começo do ano, mas ao mesmo tempo com uma perspectiva fiscal muito ruim para o futuro.
Jason Vieira, da Infinity Asset

(Com Reuters)

PUBLICIDADE

Cotações