PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Após abrir sessão em baixa, dólar sobe 0,14%, vendido a R$ 5,648

No penúltimo pregão de 2021, agentes do mercado chamam a atenção para a baixa liquidez em meio a noticiário sem grandes catalisadores - Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo
No penúltimo pregão de 2021, agentes do mercado chamam a atenção para a baixa liquidez em meio a noticiário sem grandes catalisadores Imagem: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

29/12/2021 09h23Atualizada em 29/12/2021 10h36

Após abrir o pregão em baixa, o dólar opera em alta de 0,14% às 10h23, vendido a R$ 5,648. Na pior marca do dia, a moeda norte-americano chegou a oscilar negativamente em 0,23%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

No penúltimo pregão de 2021, agentes do mercado chamam a atenção para a baixa liquidez em meio a noticiário sem grandes catalisadores.

No exterior, o foco de investidores continuava sobre a disseminação da variante ômicron do coronavírus e suas possíveis consequências econômicas, enquanto, no Brasil, a briga pela formação da Ptax de fim de ano pode inverter o sinal da moeda norte-americana durante a sessão.

Por volta das 10h27, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), operava em baixa de 0,23%, na casa dos 104 mil pontos.

Em 2021, o dólar acumula ganhos de 8,7% frente ao real, enquanto o Ibovespa despencou 11,89%.

"Continua o cenário natural de fim de ano de volume muito baixo, fechamentos de datas múltiplos e agenda econômica relativamente restrita", disse em relatório Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

Ele disse que, embora os investidores continuem acompanhando com cautela as notícias sobre a disseminação da variante ômicron do coronavírus, há sinais encorajadores de que a cepa pode não ser tão letal quanto o temido inicialmente, o que poderia levar a restrições econômicas menos rígidas de combate à doença.

"A ômicron pode, sim, ser o sinal do 'início do fim' da pandemia, algo que pode ser muito positivo para a economia mundial a partir do próximo ano", disse Vieira.

Enquanto isso, no Brasil, investidores alertavam para a aproximação da formação da Ptax de fim de ano, que acontecerá amanhã, o que poderia levar a oscilações no sinal do dólar no mercado de câmbio local, segundo nota de Guilherme Esquelbek, da Correparti Corretora.

A Ptax é uma taxa de câmbio calculada pelo Banco Central que serve de referência para liquidação de derivativos. No fim de cada mês, agentes financeiros costumam tentar direcioná-la para níveis mais convenientes a suas posições.

*Com Reuters

PUBLICIDADE

Cotações