PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Cotações

Dólar cai a R$ 5,034 e Bolsa sobe mais de 1% pelo segundo dia consecutivo

O dólar comercial caiu 1,16% e ficou cotado a R$ 5,034. Já a Bolsa, subiu 1,77% - Dado Ruvic/Reuters
O dólar comercial caiu 1,16% e ficou cotado a R$ 5,034. Já a Bolsa, subiu 1,77% Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Do UOL, em São Paulo*

17/03/2022 17h37Atualizada em 17/03/2022 17h38

Assim como ontem, tanto o dólar quanto a Bolsa de Valores de São Paulo fecharam com variação de mais de 1% em relação ao dia anterior. O dólar comercial caiu 1,16% e ficou cotado a R$ 5,034. Já a Bolsa, subiu 1,77%.

Em relação à semana anterior, houve baixa do dólar de 0,39%. Na variação mensal, a moeda desceu 2,35% e na anual, 9,71%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Um dos principais fatores que influenciaram a queda da moeda estrangeira está a decisão dos Bancos Centrais dos Brasil e dos Estados Unidos de aumentar a taxa básica de juros. Com isso, os investidores estavam com mais apetite de risco.

Thomas Giuberti, economista e sócio da Golden Investimentos, avaliou que o real, que já vem se beneficiando de fluxos estrangeiros para o Brasil neste início de ano, tem espaço para se valorizar ainda mais caso o BC seja mais agressivo na alta da Selic.

"O real vem performando bem porque teve uma rotação global para commodities, veio um fluxo muito grande de recursos e ainda temos o carrego voltando a ficar muito bom", disse ele, referindo-se aos retornos oferecidos pelo real em estratégias que buscam lucrar com diferenciais de juros. "A gravidade puxa em favor do real."

Bolsa fecha em alta de 1,98%

Por sua vez, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou o dia em alta. O pregão se encerrou às 17h12 a 113.076,33 pontos, um aumento de 1,77% do índice Ibovespa em relação a ontem.

Na variação semanal, a Bolsa subiu 1,22%. Na mensal, ficou quase estável em -0,06% e na anual o balanço é 7,87% positivo.

Na B3, a ação com a maior alta do dia foi da PetroRio (PRIO3), que recuperou a perda de ontem. Hoje, ela fechou em alta de 8,12%. A maior baixa foi da construtora MRV Engenharia (MRVE3), com queda de 4,61%.

O crescimento teve ajuda das ações de commodities e de bancos e aconteceu em meio aos ganhos em Wall Street. O mercado também reagiu às elevações de juros no Brasil e Estados Unidos.

A Vale foi a principal contribuição positiva para o índice, diante da valorização do minério de ferro, enquanto a Petrobras cedeu, com os ruídos políticos que rondam a empresa contrapondo-se à disparada do petróleo.

*Com Reuters

Cotações