PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Cotações

Dólar opera em alta, vendido a R$ 5,237

Dólar está a caminho de encerrar junho com sua maior valorização mensal desde o início da pandemia de covid-19 - Getty Images
Dólar está a caminho de encerrar junho com sua maior valorização mensal desde o início da pandemia de covid-19 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

30/06/2022 09h50Atualizada em 30/06/2022 13h10

O dólar comercial opera em alta de 0,84% na manhã de hoje (30) a caminho de encerrar junho com sua maior valorização mensal desde 2020, quando a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou o início da pandemia de covid-19. Por volta das 9h37, a moeda norte-americana era vendida a R$ 5,237.

O resultado também encaminha o dólar para um forte ganho trimestral mesmo com um cenário de temores globais de recessão e incertezas fiscais domésticas. Na variação mensal, o dólar cresceu 9,27%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Na véspera, o dólar caiu 1,39%, cotado a R$ 5,193, na desvalorização diária mais intensa desde o último dia 15 (-2,07%). A moeda perdeu fôlego após alcançar na terça-feira (28) o maior patamar ante o real em quase cinco meses.

Economia dos EUA

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reforçou seu compromisso com o controle da alta dos preços, mesmo que isso possa ter efeitos negativos sobre a economia.

"Tais afirmações acentuaram as preocupações de investidores com relação a uma forte desaceleração da economia mundial, e até, possivelmente, uma recessão, o que voltou a pesar sobre os mercados", disse em nota Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos. "Desta forma, bolsas e commodities iniciaram o dia no vermelho, o dólar ganha força e os juros [de países] desenvolvidos operam em queda."

Investidores acompanham PEC que prevê estado de emergência

Temores fiscais domésticos também têm ditado o comportamento do mercado de câmbio local em meio à tramitação no Congresso de uma PEC que estabelece um estado de emergência para ampliar auxílios sociais já existentes e cria um novo benefício destinado a transportadores autônomos, com custo total estimado em R$ 38,7 bilhões.

"O que o mercado teme... não é o impacto previsto, e sim entender o quanto 'a porta ficou aberta' para prorrogações ou até aumentos adicionais de gastos mais para frente, principalmente levando em conta que teremos eleições no fim do ano, fato que deve começar a reger os ânimos do mercado a partir do recesso parlamentar do meio deste ano", disse Beyruti.

No segundo trimestre, o ganho acumulado da moeda norte-americana contra a brasileira é de pouco mais de 10%. Isso não compensa a baixa de 14,55% vista no período de janeiro a março, mas reduz as perdas do dólar no acumulado de 2022 para cerca de 6%.

Mesmo distante das mínimas do ano, o dólar ainda caminha para fechar seu pior desempenho semestral frente ao real desde a primeira metade de 2016, quando caiu 18,61%.

*Com informações de Reuters

Cotações