PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Cotações

Em 'dia atípico', dólar vai a R$ 5,326, maior valor desde janeiro

Dia atípico teve feriado nos Estados Unidos e PEC dos auxílios na mira do mercado - Dado Ruvic/Reuters
Dia atípico teve feriado nos Estados Unidos e PEC dos auxílios na mira do mercado Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Do UOL, em São Paulo*

04/07/2022 17h24

O dólar comercial teve um "dia atípico" hoje, segundo economistas, e encerrou quase estável (+ 0,09%), cotado a R$ 5,326 na venda. No entanto, a leve alta foi suficiente para levar a moeda ao maior valor desde 28 de janeiro (R$ 5,39). O 4 de julho é feriado da independência nos Estados Unidos, o que trouxe um ritmo mais lento ao mercado norte-americano.

"A gente tem hoje um dia atípico, uma liquidez global muito reduzida por conta do feriado nos Estados Unidos", disse à Reuters Fernando Bergallo, diretor de operações da FB Capital, notando certa fraqueza internacional do dólar.

Além do feriado, o dia foi pautado novamente pela cautela dos investidores diante da tramitação no Congresso da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que prevê gastos extraordinários com medidas de auxílio social. A proposta deverá ser votada esta semana na Câmara dos Deputados.

A PEC cria o vale-caminhoneiro de R$ 1.000, aumenta o vale-gás para R$ 120 e o Auxílio Brasil para R$ 600, além de dar outros benefícios. O custo do pacote, que ficará fora do teto de gastos, chega a R$ 41,2 bilhões e valerá até 31 de dezembro deste ano, que é marcado pela tentativa do presidente Jair Bolsonaro (PL) à reeleição.

O foco na aprovação da PEC no Senado, na semana passada, contribuiu para a forte alta do dólar na sexta-feira (1º), quando a moeda encerrou o dia aos R$ 5,321, maior valor de fechamento em cinco meses, desde 4 de fevereiro (R$ 5,322). Com o resultado, o dólar acumulou valorização de 1,3% na semana, o quinto avanço semanal seguido.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

PEC também pauta Bolsa

Hoje, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), teve perda de 0,35% e encerrou novamente abaixo dos 100 mil pontos (98.608,76).

A equipe da XP Investimentos destacou em nota a clientes que o foco da semana continuará na tramitação da PEC dos auxílios. O IPCA de junho também está na mira dos investidores.

Em âmbito internacional, a XP chamou a atenção para a ata da última reunião de política monetária dos Estados Unidos (nesta quarta-feira), além de dados de mercado de trabalho de junho norte-americano (nesta sexta-feira).

Nesta segunda-feira, os mercados no exterior não mostravam uma tendência única, com os futuros acionários em Nova York mostrando fraqueza, enquanto as bolsas na Europa tinham sinal positivo com busca de investidores por barganhas.

"O mercado continua a pesar as ameaças de enfraquecimento do crescimento econômico e inflação persistente", afirmou a Terra Investimentos em nota a clientes. "As chances crescentes de uma recessão nos Estados Unidos —ou mesmo global— assusta os investidores".

*Com Reuters

Cotações