IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Dólar fecha em queda e vai a R$ 4,93; Bolsa volta a subir

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

17/05/2023 17h26Atualizada em 17/05/2023 17h40

O dólar comercial encerrou em baixa de 0,168%, cotado a R$ 4,93.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), fechou em valorização de 1,17%, aos 109.459,95 pontos.

O que aconteceu

Investidores monitoram as negociações para elevar o teto da dívida dos Estados Unidos. "As incertezas em torno da dívida pública norte-americana seguem pesando sobre os negócios nesta quarta-feira", disse o Bradesco em relatório.

A Casa Branca informou mais cedo que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, continuará a conversar com os líderes do Congresso sobre o limite da dívida.

Cenário interno

O Ibovespa avançava hoje, após um ajuste negativo na véspera.

A alta dos preços futuros do minério de ferro beneficiou as ações da Vale.

Agentes financeiros continuam acompanhando o andamento do novo marco fiscal do país em Brasília.

Na véspera, a Bolsa fechou em queda, encerrando uma sequência de oito altas. Magazine Luiza desabou mais de 20% na esteira de prejuízo maior do que o esperado no primeiro trimestre, enquanto Petrobras avançou após anunciar nova política de preços. Veja aqui o que analistas esperam para a Bolsa nos próximos meses.

Enquanto isso, na cena local, investidores digeriam comentários do presidente do Banco Central. Roberto Campos Neto disse que a abordagem proativa da política monetária foi oportuna e tem dado resultado, mas o processo está agora em uma fase em que a desinflação é mais lenta em meio a questionamentos sobre possível mudança nas metas de inflação e incertezas fiscais.

Os comentários vêm em meio a amplas expectativas no mercado em torno da aprovação do novo arcabouço fiscal. Durante sessão desta quarta-feira, a Câmara deve votar urgência para a tramitação da proposta, que busca impedir que os gastos do governo subam mais do que a arrecadação.

O relator da proposta da nova regra fiscal, deputado Cláudio Cajado (PP-BA), afirmou na terça-feira que a proposta prevê sanções administrativas ao presidente da República em caso de descumprimento da meta por parte do governo federal e que a política de valorização do salário mínimo e os recursos para o programa Bolsa Família estarão excepcionalizados da nova regra. O arcabouço deve ser votado na Câmara no dia 24 de maio, na quarta-feira da semana que vem.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

(Com Reuters)