IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Dólar sobe a R$ 4,99 e Bolsa sobe com Fed e evento com Haddad

Lee Jae-Won/Reuters
Imagem: Lee Jae-Won/Reuters

Do UOL*, em São Paulo

19/05/2023 17h24Atualizada em 19/05/2023 17h57

O dólar comercial encerrou cotado a R$ 4,996, em alta de 0,56%.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), fechou em valorização de 0,58%, aos 110.744,51 pontos.

Movimentação na semana:

O dólar subiu 1,47%, desde a última sexta-feira (12).

A Bolsa teve alta de 2,10% nesse mesmo intervalo.

Cenário externo:

O mercado repercutiu hoje um pronunciamento de Jerome Powell. Ele é dirigente do Federal Reserve, equivalente norte-americano do Banco Central.

Powell disse ainda não ser claro se a taxa básica de juros precisará subir novamente. Ele falou que as autoridades do Fed avaliam a incerteza sobre o impacto de aumentos anteriores nos custos de empréstimos e o recente aperto do crédito bancário com o fato de que a inflação se mostra difícil controlar.

Ele também falou que o Fed tomará decisões "reunião a reunião". Powell ainda sinalizou que, após um ano de incrementos agressivos nos juros, "pode se dar ao luxo de olhar para os dados e as perspectivas em evolução para fazer avaliações cuidadosas".

Cenário interno:

O foco hoje no Brasil era o seminário do Banco Central, com presença do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, participa como moderador de uma das sessões e do encerramento.

O ministro voltou a dizer que há espaço para cortes de juros no Brasil. Ele disse que debater essa possibilidade não significa afrontar a autoridade monetária, o BC, ao mesmo tempo que defendeu novamente uma revisão no prazo de cumprimento das metas de inflação.

Investidores também seguem atentos para a tramitação do arcabouço fiscal no Congresso.

Apesar do salto desta semana, o dólar ainda está em patamares considerados mais baixos, em torno da faixa de 5 reais. A moeda acumula queda de mais de 5% até agora em 2023. A causa é, em parte, o nível elevado da taxa Selic, de 13,75%, que atrai investidores estrangeiros.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

*Com Reuters