UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/11/2010 - 16h45

Mercados se recuperam apoiados em dados econômicos

As principais Bolsas europeias fecharam com forte alta nesta quarta-feira, recuperando-se da mínima em seis semanas, à medida que dados encorajadores elevaram o apetite ao risco, embora receios sobre o nível da dívida em alguns países da zona do euro tenham mantido os investidores cautelosos.

O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais empresas europeias, fechou em alta de 1,01%, aos 1.087 pontos, depois de ter caído 1,5% na véspera, para a mínima de fechamento em seis semanas.

As montadoras tiveram os maiores ganhos, com o índice do setor avançando 3,6% apoiado na expectativa de crescimento econômico global. A Porsche SE subiu 6,1% e a Daimler AG ganhou 4,9%.

O mercado ganhou otimismo com dados mostrando que a confiança do empresariado alemão subiu em novembro para o melhor nível desde 1991, que o número de pedidos de auxílio-deseprego caiu nos Estados Unidos na semana passada para o menor ritmo em mais de dois anos e que o gasto do consumidor norte-americano aumentou em outubro.

Alguns analistas, contudo, continuavam cautelosos.

"É possível que continuemos a ter volatilidade sem muito movimento com a proximidade do fim do ano. O ano que vem será desafiador com os problemas da zona do euro ainda presentes", disse Philippe Gijsels, chefe de pesquisa no BNP Paribas Fortis Global Markets, em Bruxelas.

O governo irlandês revelou um plano de austeridade de 15 bilhões de euros em quatro anos, impondo cortes e aumento nos impostos mais profundos.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 1,36%, a 5.657 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,77%, para 6.823 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,62%, a 3.747 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve ligeira desvalorização de 0,05%, para 19.941 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 0,52%, a 9.742 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 0,51%, para 7.656 pontos.

Hospedagem: UOL Host