UOL EconomiaUOL EconomiaCotações
UOL BUSCA

BOLSAS

CÂMBIO

29/09/2008 - 10h23

Bovespa cai mais de 10% e decide interromper pregão

Da Redação
Em São Paulo
(Texto atualizado às 15h13)

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) interrompeu nesta tarde seu funcionamento porque estava caindo mais de 10%.

O mercado foi piorando com a decisão da Câmara dos Estados Unidos de rejeitar o pacote de socorro a bancos, de US$ 700 bilhões.

Na Bovespa, quando o índice cai mais de 10%, é acionado o circuit breaker, mecanismo que interrompe as negociações de ações por meia hora. Se, após retomada a sessão, a queda avançar para além de 15%, a sessão é novamente interrompida, mas por um período maior de uma hora.

Problemas no setor financeiro europeu somam-se às preocupações dos investidores com a crise nos Estados Unidos. "O efeito dominó que todo mundo temia começou a se propagar", disse Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros.

Por volta das 14h50, o Ibovespa, indicador das ações mais negociadas do Brasil, caía 10,16%, a 45.622,61 pontos (acompanhe gráfico da Bovespa com atualização constante).

Bolsa cai por efeitos da crise na Europa e no Brasil, diz analista
Veja os principais pontos do pacote americano
Congresso dos EUA fecha acordo sobre pacote
Apesar de socorro, Europa nacionaliza bancos
Bolsas asiáticas caem por dúvidas sobre pacote

O dólar comercial saltava 3,89%, sendo vendido a R$ 1,925 (veja quadro com a cotação do dólar atualizada).

Em relação ao pacote de socorro às instituições financeiras em crise, congressistas dos EUA chegaram a um acordo sobre as medidas e devem votá-las nesta segunda-feira.

Desde o dia 11, a volatilidade tem sido forte por conta do clima de incerteza, incluindo uma queda de mais de 7% e uma alta de quase 10% (veja gráfico ao final deste texto).

Saiba quando comprar dólares para viajar
Bush diz que crise ainda deve durar algum tempo
Leia um glossário para entender a crise

Impactos da crise
Nesta manhã, o governo alemão concedeu uma garantia de 35 bilhões de euros (US$ 50 bilhões) a um consórcio de bancos privados para comprar o banco Hypo Real Estate (HRE), especializado em hipotecas.

O gigante bancário espanhol Santander disse no domingo que irá comprar a rede de depósitos varejistas da concessora de empréstimos britânica Bradford & Bingley, por cerca de 400 milhões de libras (US$ 735 milhões).

O B&B é o último banco que foi atingido pela crise financeira global, que foi disseminada pelas perdas com hipotecas de má qualidade nos Estados Unidos e já fez grandes vítimas nos Estados Unidos e na Europa.

Os problemas financeiros enfrentados pelo grupo financeiro belgo-holandês Fortis, que foi resgatado no domingo à noite pelos governos de Bélgica, Holanda e Luxemburgo, gerou preocupações em relação ao suíço UBS.

O UBS está entre os bancos mais afetados pela crise dos créditos hipotecários de risco ("subprime") justamente por ter dinheiro aplicado em instituições que sofreram perdas expressivas. O banco foi obrigado a anunciar desvalorizações de ativos no valor de 42,5 bilhões de euros desde o início da crise.

Mundo
Os mercados asiáticos também fecharam em queda nesta segunda-feira por haver dúvidas quanto à eficácia do pacote anticrise. Tóquio perdeu 1,26% e Hong Kong recuou 4,3%.

As Bolsas da Europa fecharam em queda acentuada. A de Londres despencou 5,3%; a de Paris, 5,04%, e a de Frankfurt, 4,23%.







(Com informações de AFP, EFE e Reuters)

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host