PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Empreendedorismo

Hamburgueria troca pão por rosca doce com cobertura de Nutella ou glacê

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

16/06/2015 06h00

Dois hambúrgueres, bacon, queijo cheddar, maionese, molho barbecue e, no lugar do pão, um donut (rosca doce). Esse é o donut burger, sanduíche que tem chamado a atenção dos frequentadores do Butantan Food Park, um espaço gastronômico na zona oeste de São Paulo. A ideia é inspirada nos lanches vendidos nos estádios de beisebol dos EUA.

Além dos ingredientes citados, o lanche pode vir com cobertura de chocolates ao leite, branco e amargo, Nutella (creme de chocolate e avelã) com biscoito ou glacê de açúcar com granulados. O responsável pela receita é o chef Pedro Bello, 30, sócio da The Original Donut Burger. O negócio funciona aos domingos em uma tenda no espaço gastronômico da zona oeste.

Bello diz vender, em média, 400 sanduíches por domingo. A unidade com um hambúrguer custa R$ 20, com ou sem a cobertura doce. A versão com dois hambúrgueres sai por R$ 30 e pode ter até 2.000 kcal (quilocalorias), de acordo com o empresário. Os donuts são vendidos avulsos por R$ 10.

As bebidas custam R$ 5 e também são diferentes. A Coca-Cola pode ser misturada com xarope de baunilha ou cereja e a soda limonada, com xarope de maçã verde, a soda italiana.

Por mês, o negócio fatura entre R$ 40 mil e R$ 50 mil, segundo o empreendedor. O lucro não foi informado. O empresário também vende os lanches em festivais e eventos, como o Lollapalooza e o Burger Weekend, nos meses de março e maio.

Embora os ingredientes inusitados sejam o chamariz, os sanduíches sem cobertura representam 70% dos pedidos, afirma Bello. “O paladar do brasileiro não é muito ousado e ainda há resistência em misturar doce com salgado”, diz. “No entanto, os lanches com cobertura, que correspondem a 30% das vendas, representavam só 10% no início.” A empresa entrou em operação em outubro de 2014.

Empresário monitora tendências culinárias

Durante a semana, o empreendedor trabalha com o desenvolvimento de cardápios para redes de franquia em uma consultoria. “Observo outros mercados e tento antecipar tendências culinárias”, diz. A ideia do negócio veio desse monitoramento. “Nos Estados Unidos, o donut burger é famoso nos estádios de beisebol. Testei algumas receitas e vi que poderia ser vendido por aqui também.”

Para abrir o negócio, o investimento foi de R$ 20 mil. “Optamos por uma tenda por ser um investimento menor, se comparado a um ponto fixo ou a um food truck”, afirma Bello. “Além disso, caso o produto não tivesse aceitação, o prejuízo seria menor.”

Com as vendas em alta, o empresário já tem planos de expansão. Em julho, ele inaugurará mais três tendas no food park e passará a atender também aos sábados. “Em cada tenda, teremos um tipo de hambúrguer diferente”, diz. No entanto, Bello revela apenas um de seus novos lanches: o “pancake burger”, um sanduíche com panqueca americana no lugar do pão.

Pizza de frango inteiro e coxinha de brigadeiro
pizza de frango inteiro - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Outras empresas também oferecem sabores inusitados em seus cardápios. A pizzaria Batepapo, no Guarujá (litoral paulista), vende pizzas “gigantes” de 16 pedaços e cinco sabores diferentes. Também é possível adicionar uma porção de batata frita e até um frango assado inteiro à cobertura. Por mês, o negócio vende cerca de 2.000 pizzas, sendo 400 de 16 pedaços, segundo a empresa.

A franquia Coxinha du Chef vende o salgadinho recheado com brigadeiro, doce de leite, camarão, carne louca e frango com catupiry. Esses sabores representam 20% das vendas na rede. O carro-chefe, no entanto, ainda é a coxinha de frango tradicional. “Algumas edições limitadas, como as de bacalhau e feijoada, tiveram boa aceitação e entraram para o cardápio fixo”, diz Renato Iarussi, 42, sócio da franquia.

Hambúrguer com donut pode ser moda passageira

O donut burger, no entanto, corre risco de ser uma moda passageira, segundo Dalton Viesti, professor da Trevisan Escola de Negócios. “Quando um produto novo chega ao mercado, é normal as pessoas quererem experimentá-lo”, afirma. “O problema é que depois as vendas caem e a sobrevivência do negócio fica ameaçada.”

De acordo com Viesti, o donut burger vai contra os hábitos alimentares do brasileiro, o que pode fazer com que não caia no gosto do público. “É um lanche extremamente calórico e estranho ao paladar brasileiro”, diz. “Talvez fosse mais viável, pensando no longo prazo, fazer dele uma opção dentro de um cardápio maior em vez de tê-lo como prato único.”

Onde encontrar:

The Original Donut Burger: www.facebook.com/originaldonutburger

Food bike: conheça a bicicleta que virou hamburgueria

Empreendedorismo