Bolsas

Câmbio

Lista das 10 maiores franquias do país tem opções a partir de R$ 25 mil

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

A ABF (Associação Brasileira de Franchising) divulgou o ranking de 2015 com as dez maiores franquias do Brasil em número de unidades. A rede de lojas de perfumes e cosméticos O Boticário lidera o levantamento, com 3.750 unidades, seguida pela Subway, com 2.007 pontos de fast food.

Apenas metade das empresas no ranking divulga o valor de uma franquia. Entre elas, a que oferece o menor investimento inicial (incluindo taxa de franquia, instalações e capital de giro) é a Kumon (8ª no ranking), com R$ 25 mil. A que exige o maior aporte é a Subway (R$ 300 mil).

Confira o ranking:

1. O Boticário (3.750 unidades – Investimento inicial: R$ 250 mil)
2. Subway (2.007 – R$ 300 mil)
3. Cacau Show (2.000 – R$ 160 mil)
4. Colchões Ortobom (1.997 – não divulga valor)
5. AM PM Mini Market (1.910 – não divulga valor)
6. Mc Donald's (1.881 – não busca franqueados agora, nem divulga valor)
7. Jet Oil (1.466 – não divulga valor)
8. Kumon (1.437 – R$ 25 mil)
9. BR Mania (1.237 – não divulgado valor)
10. Wizard (1.212 – R$ 91 mil)

Para o cálculo do ranking das dez maiores franquias brasileiras, a ABF considerou apenas as lojas que estavam em operação até dezembro de 2015 (leia mais sobre as mudanças do ranking). 

Vale a pena investir em uma grande franquia?

De acordo com a consultora Claudia Bittencourt, abrir uma loja de franquia que tem muitas unidades é positivo. "Aumenta a visibilidade da marca e o consumidor passa a conhecê-la mais."

Bittencourt afirma que uma rede grande possibilita a compra de materiais e manufaturas em grande escala, o que reduzindo preços de produtos, serviços e do negócio. Ela ainda diz que o empresário tem mais facilidade de compartilhar experiências com outros franqueados. "Eles podem se inspirar em ações de marketing que deram certo em outra cidade ou região, por exemplo."

Concorrência demais pode atrapalhar

Apesar dos aspectos positivos, a consultora diz que há pontos que merecem atenção do empreendedor que deseja abrir uma loja de uma rede com muitas unidades.

"O plano de expansão da franqueadora deve estar muito bem estruturado para buscar o potencial de consumo de um bairro ou região para o produto ou serviço que ela oferece. A empresa também precisa ter o cuidado em não gerar concorrência entre lojas da própria rede."

Outro ponto que merece cuidado, segundo Bittencourt, é averiguar com franqueados já estabelecidos se a franqueadora tem a cultura de transmitir as experiências de uma unidade para a outra. "Não adianta ter um material farto nas mãos e não saber aproveitar."

Especialista explica como empreender sem medo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos