Animal Planet lança franquia de pet shop chique com amortecedor na coleira

Larissa Coldibeli

Colaboração para o UOL, em São Paulo

O canal de TV por assinatura Animal Planet lançou uma franquia de pet shop chique na ABF Franchising Expo, feira do setor de franquias realizada em São Paulo até sábado (18). A marca vende acessórios diferenciados para bichos de estimação, como uma coleira com amortecedor que permite que o cachorro acompanhe o dono durante a corrida ou caminhada.

A franquia tem investimento inicial a partir de R$ 110 mil para quiosque e de R$ 150 mil para loja. Os valores incluem custos de instalação, taxa de franquia e capital de giro.

O faturamento médio mensal é estimado em R$ 50 mil, com margem de lucro em torno de 20% (R$ 10 mil). O retorno do investimento se dá em 18 meses. Os dados foram fornecidos pela AAClass Franquias, representante da marca Animal Planet no Brasil. 

Clique aqui para ver alguns produtos da marca.

Quer crescer rápido

O plano de expansão é ousado. Prevê 20 unidades até o final do ano e 100 em 2017, entre quiosques, loja de rua e de shopping, segundo Vladimir Brandão, diretor da AAClass Franquias. Uma loja-conceito foi inaugurada no final de 2015 em Balneário Camboriú (SC).

São vendidos acessórios para animais de estimação, inclusive os exóticos, como iguanas e tartarugas. Os itens de luxo se diferenciam pelo design, como uma caminha para animais de pequeno porte feita com pelúcia, e pela funcionalidade, como um transportador especial com rodinhas. Todos os produtos são hipoalergênicos (não causam alergias nos animais nem em humanos).

Brandão diz que o principal destaque da marca são os produtos inovadores e uma linha exclusiva de saúde, com itens voltado à recuperação animal.

"São entre 100 e 150 lançamentos por mês porque, nesse segmento, os produtos são rapidamente copiados. A variedade de itens é bem grande. Eles serão importados, mas, com uma rede grande de lojas, conseguimos ter um volume maior e preços competitivos", declara.

Mercado é grande no Brasil

Nos EUA, na Europa e América do Sul, os produtos da marca são vendidos em pet shops multimarcas e em poucas lojas próprias. De acordo com Brandão, a escolha do Brasil para lançamento do projeto de franquias se deu pelo potencial do mercado.

O país tem a segunda maior população de cães e gatos do mundo, atrás apenas dos EUA, e é o quarto no ranking considerando todos os animais de estimação, atrás de China, EUA e Reino Unido, respectivamente. Os dados são da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

Depois de ganhar o Brasil, a ideia é levar a franquia para outros países da América Latina, segundo Brandão. 

Concessão da marca é principal risco

Para o consultor especializado em franquias Marinho Ponci, da Dom 48, a marca famosa, já consolidada, mais o investimento inicial baixo tornam o negócio atrativo. "Hoje, grande parte dos lares tem um animal de estimação que é tratado como integrante da família. Se a marca tiver produtos realmente diferenciados, o potencial é grande."

Ele diz que trabalhar com produto importado não é um risco tão expressivo, pois a empresa tem estrutura para importar a preços atrativos. Para ele, o principal risco é o contrato de concessão de marca, pois, se for por um curto período, acaba com o negócio.

"A marca famosa é o principal ativo. Se por acaso ela cair, as lojas caem também. É recomendado que o candidato à franquia conte com o apoio de alguém especializado para analisar o contrato e as condições de uso da marca detalhadamente", declara.  

Onde encontrar: 

AAClass Franquias: www.aaclassfranquias.com.br

CONSULTORES DÃO DICAS PARA ESCOLHER UMA FRANQUIA

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos