Bolsas

Câmbio

Seu filho gosta de desenhar? Empresa transforma a criação em boneco de pano

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Duas empresas resolveram investir na produção de bonecos personalizados, feitos sob encomenda, como oportunidade de negócio: a Bololofos, criada pelos publicitários Graziella Poffo, 36, e Thiago Espeche, 34, e a artesã Udi Poffo, 66, e Calderon Decor, fundada pela jornalista Patrícia Calderon, 42.

A Bololofos é de São Paulo, surgiu em setembro de 2013, e aceita encomenda dos pais para transformar os desenhos dos filhos em bonecos reais. No ano passado, faturou R$ 380 mil.

Para este ano, os empresários estimam que o faturamento dobre por causa da ampliação do portfólio de produtos. Agora, além de bonecos, eles também realizam festas infantis utilizando os desenhos das crianças. As vendas são feitas exclusivamente pela internet.

A Calderon Decor começou a sua atuação com almofadas decorativas, em janeiro de 2014, e resolveu ampliar o seu portfólio, além de reestruturar o negócio, no ano passado, para driblar a crise.

Ela fechou a sua loja física e começou a vender bonecos com as caricaturas de artistas e peças personalizadas, feitas com fotos dos clientes, apenas pela rede social Instagram e pelo aplicativo WhatsApp. A empresária não revela faturamento nem lucro.

Desenhos são transformados em bonecos

A Bololofos produziu 400 bonecos no ano passado. Parte deles foi inspirada em desenhos infantis e a outra parte foi criação do casal. Eles desenvolveram a linha de bonecos super star e produzem peças de artistas como Elvis Presley e David Bowie. Também lançaram a linha monstro da guarda, com personagens feitos pelos publicitários.

A empresária afirma que não houve investimento inicial porque a sua mãe, que é sócia da empresa, é artesã e foi ela quem produziu as primeiras peças. Os bonecos personalizados custam em torno de R$ 230 (o valor depende da complexidade do desenho) e as criações da empresa saem por R$ 190.

Desde o fim do ano passado, a Bololofos começou a realizar festas infantis que tenham como tema os personagens desenhados pelas crianças. Ao todo eles já realizaram 10 eventos até agora. Segundo a publicitária, não é possível falar o valor porque depende do tamanho da festa e de quantas peças serão produzidas.

"As festas infantis sempre ganham um tema no qual o personagem acaba sendo o convidado principal da criança. Nossa ideia é que ela possa ter o personagem que criou integrando este momento de alegria", diz Graziella.

Peças são inspiradas em caricaturas

Calderon diz que teve a ideia de criar peças personalizadas depois que seu segundo filho nasceu e, como a venda de almofadas havia caído por causa da crise, resolveu investir.

"Eu senti necessidade de desenvolver um produto para bebês, algo que remetesse à ideia de almofadas para ninar. Quando o Benjamim nasceu, em julho do ano passado, coloquei o projeto em pratica e criei as primeiras naninhas cabeçudas, nome que dei às peças e já patenteei." 

Ela diz que continua fazendo as almofadas tradicionais, mas que os bonecos personalizados tornaram-se o carro-chefe da empresa. Nos seis meses de atuação no ano passado foram comercializadas  2.000 unidades e, neste ano, o número saltou para 4.000 até agora. Enquanto isso, as vendas das tradicionais caíram 70%.

As almofadas tradicionais custam de R$ 69,90 a R$ 110, as almofadas para ninar com artistas custam R$ 59,90 e as personalizadas R$ 77,90. Há peças de Anitta, Wesley Safadão, Beatles, Madonna, Katy Perry, Frida  Kahlo, Michael Jackson, Ivete Sangalo, Rita Lee, entre outros. A empresária afirma que não houve investimento para a criação da nova linha.

Cliente não liga de pagar mais caro por peça personalizada

Segundo Adriano Augusto Campos, consultor do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), o mercado de peças personalizadas vem crescendo bastante e tem forte apelo comercial.

"É um mercado que trabalha com a emoção das pessoas. Quando alguém se enxerga retratado num boneco ou outra peça, não se incomoda de pagar mais caro pelo produto."

Ele afirma, no entanto, que as empresas precisam alinhar muito bem a produção para não frustrar os clientes. "Por serem produtos únicos e feitos de forma manual, é preciso ter cuidado para não deixar o cliente esperando demais."

Onde encontrar

Bololofos - http://www.bololofos.com.br

Calderon Decor - @calderondecor_

Meu Malvado Favorito 3 - Trailer #1 (Dublado)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos