Bolsas

Câmbio

Animais resgatados da rua ajudam dona de sex shop a atrair clientes tímidos

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

A protetora de animais Maísa Pacheco, 44, sempre resgatou bichos abandonados pelas ruas de São Paulo. O que ela não poderia imaginar, é que eles passariam a ajuda-la a atrair clientes para a sua loja, a Vênus Sex Shop, na Rua da Consolação, perto da Avenida Paulista, em São Paulo.

"Não é todo mundo que se sente à vontade ao entrar numa sex shop. Alguns não fazem isso por timidez. Eu comecei a perceber que os bichos ajudavam a quebrar o gelo e a deixar as pessoas mais à vontade na loja. Muitos clientes dizem que entram na loja porque viram os bichinhos."

A empresária diz que o faturamento da loja aumentou cerca de 20%, nos últimos quatro anos -período em que começou a deixar os animais na loja-, e que o crédito é todo dos bichos. A sex shop faturou R$ 80 mil no ano passado. O lucro do negócio não foi revelado.

"Nós passamos a ser conhecidos por abrigar animais resgatados, o que despertou a curiosidade das pessoas para conhecerem a loja. Com isso, o fluxo de clientes vem aumentando. Além do mais, as pessoas estão entrando mais na loja para fazer carinho nos bichos e acabam comprando."

Três cachorros e uma gata brincam com a clientela

Pacheco diz que os animais que ela resgata moram na loja até conseguirem um lar. Eles são avaliados por um veterinário e recebem tratamento antes de ficarem no local.

Atualmente, nenhum bicho está nesta situação. Os três cachorros que os clientes veem todos os dias na loja - a pit bull Zaira, a maltês Duda e o poodle Vintinho - e a gata Bardot, são dela. Ao todo, a empresária tem 10 cães.

"A Bardot chegou há três meses, mas ela se adaptou tanto com a gente que não tenho coragem de doá-la. E olha que não faltam candidatos."

Produto mais caro da loja custa R$ 1.000

O sex shop, criado em outubro de 1999, comercializa cerca de 1.500 produtos. Entre eles:

  • Géis comestíveis: são os artigos mais baratos e custam de R$ 10,90 a R$ 45,90
  • Linha de vibrador em formato de ovo: de R$ 85 a R$ 385 (dependendo do tamanho e da funcionalidade)
  • Fantasias (colegial, empregada, babá, militar etc.): estão entre os produtos mais vendidos e custam de R$ 95,90 a R$ 165
  • Estimulante clitoriano (aparelho de sucção de clitóris): é o mais caro da loja e custa $ 1.000

A Vênus Sex Shop também oferece alguns serviços:

  • Curso de pompoarismo (R$ 100)
  • Curso de massagem tântrica ( R$ 230)
  • Book sensual com 24 fotos ( R$ 600)
  • Curso para terceira idade: Pacheco vai até a casa da cliente e dá cursos sobre sensualidade e ensina a usar os produtos do sex shop. Preço: R$ 200 (para até seis pessoas)

Até o fim deste mês, a empresária planeja lançar o livro "Os Bastidores do Sex Shop". Ela também quer aumentar os acessos na sua loja virtual e no canal do YouTube, que criou para dar dicas sobre como usar os produtos que vende. Ambos chamam-se Delírio e Ponto e foram criados no fim do ano passado.

Lojas precisam se reinventar para atrair clientes

Para Luis Stockler, consultor especializado em varejo da BaStockler, o comércio deve se reinventar constantemente para atrair clientes. "A empresária pode não ter tido a intenção, mas conquistou mais clientes ao manter os animais na loja. A ideia pode não servir para todos os segmentos, mas é inovadora."

O especialista afirma, no entanto, que a estratégia pode não render bons resultados durante muito tempo. "A novidade é boa, desperta curiosidade, mas a empresária precisa buscar uma inovação constante para se manter em evidência."

Onde encontrar:

Delírio e Ponto - http://www.delirioeponto.com.br/

Dono de sex shop evangélico faz papel de terapeuta de casais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos