Bolsas

Câmbio

Ele sofria bullying na escola e hoje fatura R$ 5 mi com produtos para nerds

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

O empresário Alezi Lino Goulart, 20, começou a jogar videogame e a se interessar por animações aos 4 anos. Na escola chegou a sofrer bullying por ser gordinho e nerd.

Em  julho de 2013, aos 16 anos, ele começou a vender camisetas e moletons com estampas de animações, super-heróis e games para os amigos. Dois meses depois, precisou pedir a sua emancipação aos pais para criar o site Nerd Universe, em Porto Alegre (RS). Passou a vender as peças para todo o país. Goulart emagreceu e continua se achando nerd. 

No primeiro ano de atuação, faturou R$ 2 milhões. Em 2016, o faturamento atingiu a cifra de R$ 5 milhões, e ele espera chegar a R$ 7 milhões este ano. O empresário não revela o lucro.

Hoje, além das camisetas e dos moletons, a empresa também comercializa mochilas, chaveiros, bonecos em miniaturas e peças para colecionadores. Há artigos de super-heróis como O Incrível Hulk, Homem de Ferro, Capitão América, Batman, Mulher-Maravilha e Superman. Personagens de animações como Frozen, Toy Story e Bambi e de filmes como Harry Potter, Star Wars e a A Hora do Pesadelo também são vendidos no site.

As camisetas custam entre R$ 19,90 e R$ 69,90. O preço dos moletons e das mochilas gira em torno de R$ 139,90 e R$ 159,90. Outras peças:

  • Punhos do O Incrível Hulk (R$ 169,90)
  • Almofada Darth Vader, personagem da série Star Wars (R$ 39,90)
  • Mochila com o formato e pintura de um escudo viking (R$ 159,90)
  • Miniatura do mago Dumbledore, do Harry Potter (R$ 99,90) e do Sheldon Lee Cooper, da série The Big Bang Theory (R$ 89), entre outros

Empresa surgiu para ajudar família

Goulart diz que teve a ideia de começar a produzir as camisetas depois que os pais fecharam a gráfica da família, por problemas financeiros, e estavam passando por um momento difícil.

"Eu sempre fui nerd e sentia falta de roupas legais e descontraídas com os personagens do universo nerd. Vi que era possível imprimir as imagens nas camisetas com o maquinário da gráfica e comecei a produzir."

Para criar o site e aumentar a produção, Goulart afirma que precisou convencer a mãe a lhe emprestar R$ 5.000, que ela guardava para usar em caso de necessidade. "Consegui pagar a minha mãe e faturar R$ 2 milhões no primeiro ano", diz. Goulart não tem sócios e terceiriza as ilustrações de seus produtos.

Em 2015, Goulart criou o clube de assinatura Loot e começou a comercializar caixas temáticas para os clientes do site. Mensalmente, são enviados até sete produtos, entre camisetas, pôsteres, adesivos, bonecos ou peças em miniaturas, para os clientes. A assinatura custa R$ 79,90 por mês. Atualmente, o clube conta com 3.000 inscritos.

Unir hobby com negócio é positivo

Para Leandro Silva Queiroz, consultor do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), ser consumidor dos produtos que fabrica ou comercializa é um ponto positivo para o negócio.

"O próprio empresário vai saber qual é a necessidade do público e se o produto que ele está apresentando desperta o desejo dos clientes."

Queiroz afirma, também, que todo negócio exige um planejamento para ter um crescimento sustentável, principalmente no caso de comércio eletrônico. "O empresário precisa saber calcular corretamente o frete, as compras parceladas para garantir o seu capital de giro e não afetar a sua lucratividade."

Onde encontrar:

Nerd Universe - http://www.nerduniverse.com.br/

Dublador de Wolverine se despede do personagem em vídeo emocionante

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos