Depois de quebrar 2 vezes, ele fatura R$ 3,5 mi com anúncio em saco de pão

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

O administrador de empresas Diego Castro, 27, nunca gostou de ter um emprego fixo, com horário de entrada e saída, nem de ter um chefe. Trabalhou em algumas empresas, mas resolveu abrir o seu próprio negócio.

Depois de duas tentativas fracassadas, abriu a PremiaPão, empresa que faz publicidade em saco de pão, na cidade de Recife (PE), em 2015. No ano passado, ele faturou R$ 3,5 milhões e, para 2017, prevê que a rede atinja um faturamento de R$ 5 milhões. A empresa não revela o lucro do negócio.

Castro afirma que investiu R$ 5.000 para abrir o negócio. O dinheiro foi usado para a abertura da empresa e a criação da marca e do site.

Paleta mexicana foi um dos negócios fracassados

A primeira empresa aberta pelo empreendedor foi a DK Comunicação Visual, em 2011. Ela atuava na área de propaganda em placas de nomes de rua e sinalização de trânsito. O serviço exige licitação, segundo Castro.

Depois de passar por algumas concorrências nas cidades de Recife e Jaboatão, ambas em Pernambuco, e perder todas, o empresário disse que precisou fechar as portas com apenas quatro meses de atividade. "É um mercado muito restrito. Eu tive de desistir do negócio e voltar a procurar emprego."

A segunda empreitada dele foi no ramo das paleterias mexicanas, em 2014. "Eu tive problemas com o meu sócio, que já tinha uma outra empresa e não queria se dedicar ao nosso negócio, e com um fornecedor, que não cumpria os prazos, nos deixando sem matéria-prima para operar. Vi que isso não iria dar certo e fechei as portas três meses depois."

Depois das duas tentativas, ele comprou uma franquia, que hoje é a sua concorrente, que vende propaganda em sacos de pão. Ele considerou o negócio promissor e acabou adquirindo mais uma unidade para ampliar a sua atuação.

"Eu vi que o negócio era muito rentável e resolvi abrir a minha própria empresa e, futuramente, transforma-la em franquia."

Castro abriu o novo negócio com os amigos Raphael Mattos, 28, e Pedro Machado, 29. No início, somente os três trabalhavam na empresa. Hoje, a rede conta com 12 funcionários além de 230 franqueados, que trabalham sozinhos.

Franquia a partir de 6.000

A PremiaPão começou a comercializar franquia em novembro de 2016. Atualmente, a rede tem 230 franqueados e está presente em todo o país, segundo Castro. Ele tem três modelos de negócio no formato home office. Confira os dados fornecidos pela empresa:

Cidade com até 100 mil habitantes

  • Investimento inicial: R$ 6.000 (inclui taxa de franquia, capital de giro e custo de instalação)
  • Faturamento médio mensal: R$ 12.160
  • Lucro médio mensal: R$ 6.690
  • Retorno do investimento: em até três meses

Cidades de 101 mil a 200 mil

  • Investimento inicial: R$ 10 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 22 mil
  • Lucro médio mensal: R$ 12 mil
  • Retorno do investimento: em até três meses

Cidades de 201 mil a 300 mil

  • Investimento inicial: R$ 12 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 36 mil
  • Lucro médio mensal: R$ 18 mil
  • Retorno do investimento: em até três meses

O franqueado paga por mês de R$ 468,50 a R$ 702,75, de royalties, dependendo do modelo. Castro diz que a rede fornece os sacos de pães para as padarias gratuitamente. Quem paga por eles são os anunciantes.

O espaço mais barato mede 8,5 cm x 5,3 cm e custa R$ 400. O mais caro é um anúncio que preenche todo o saco, com formato de 5 kg e capacidade para até 10 pães, que sai por R$ 8.000. A tiragem é de 30 mil unidades.

Ele diz que vende anúncio para vários tipos de negócio, desde o vendedor de água autônomo a multinacionais como a Coca-Cola.

Baixo investimento vira alternativa para desempregado

Para Adriano Augusto Campos, consultor do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), as franquias que exigem baixo investimento estão sendo vistas como uma alternativa de fonte de renda para quem está desempregado.

Campos afirma, no entanto, que quem deseja abrir um negócio que exige que o empreendedor seja bastante pró-ativo deve ter aptidão com vendas e ter uma boa carteira de clientes.  "É o empresário quem vai atrás dos clientes. Por isso ele deve fazer um plano de negócio para ver até onde quer chegar."

Outro ponto destacado pelo especialista é que, nesse tipo de franquia, o rendimento é proporcional ao investimento. "Há um teto de desempenho para uma franquia com investimento baixo, e o empreendedor não pode esperar um faturamento muito alto."

Onde encontrar:

PremiaPão -  http://www.premiapao.com.br/

Mágicas na Cozinha: aprenda a deixar pão duro fresco e crocante

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos