Bolsas

Câmbio

Franquia depila com cera de abacate, chocolate e azeite e fatura R$ 10 mi

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

O empresário Wilton Bezerra, 35, criou a Depile-se, em Jacareí (84 km a leste de São Paulo), com a proposta de trazer opções de ceras com ingredientes específicos para cada tipo de pele, que ajudariam a diminuir a dor e tratar a pele na hora da depilação.

Lançada em junho de 2013, a rede usa ceras de abacate, coco, leite, argan com camomila, chocolate branco, azeite de oliva e aloe vera em seus procedimentos.

No ano passado, a empresa faturou R$ 10 milhões. A expectativa é alcançar um crescimento de 15% em 2017. O lucro não foi revelado.

A empresa, que virou franquia em abril de 2016, tem uma unidade própria em Jacareí e 18 franquias em oito Estados (São Paulo, Paraná, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Maranhão, Bahia e Piauí). Até fim do ano, o empresário prevê a abertura de mais quatro unidades (duas no Maranhão, uma em Santa Catarina e outra no Amazonas).

Para iniciar o negócio, Bezerra diz que investiu R$ 1,6 milhão, usado no desenvolvimento dos produtos, capacitação da equipe e abertura da primeira loja. A empresa, que começou com cinco funcionários, hoje tem 116 (48 na área administrativa e 68 nas lojas).

Cera de abacate é usada em áreas sensíveis

Bezerra diz que a empresa tem um departamento exclusivo para desenvolver e testar as ceras, em São Lourenço (MG). A produção dos produtos é feita em Curitiba (PR). Ao todo são sete tipos.

Ele relata que todas as ceras levam uma loção desenvolvida pela marca (cujo conteúdo ele prefere não revelar), argila branca e cera de abelha. Confira as ceras e as suas respectivas indicações, segundo o empresário.

  • Abacate - usada em regiões sensíveis como rosto, axilas e partes íntimas e auxilia na proteção da pele
  • Coco - indicada para pele normal e oleosa e para pelos mais grossos
  • Argan com camomila - indicada para pele normal e oleosa e tem efeito cicatrizante e calmante da pele
  • Chocolate branco - indicada para pele seca e estimula a produção de colágeno
  • Azeite de oliva - indicada para pele seca e ameniza os danos causados pela remoção dos pelos, como alergia, queimadura e irritação
  • Aloe vera - indicada para pele sensível, diminui as escamações e tem efeito hidratante

A rede também desenvolve produtos (loção, adstringente e hidratação pós-depilação) para serem usados como tratamento após a depilação, seguindo a recomendação para cada tipo de pele. Com exceção do hidratante de coco, nenhum desses produtos é comercializado.

Ingredientes não fazem diferença, diz dermatologista

Para a dermatologista Natalia Cymrot, de São Paulo, ceras de depilação com ingredientes indicados para cada tipo de pele não fazem diferença no resultado final do procedimento.

"O contato com a pele é tão curto. Normalmente o procedimento não dura nem um minuto, o que impede o ingrediente de agir nesse período. Quando falamos em depilação, devemos saber que é mais importante usar uma cera que puxe os pelos e não deixe restos na pele, do que variar os ingredientes."

Cymrot diz, no entanto, que esses ingredientes devem ser usados após a depilação, para o tratamento da pele. "É quando a pele precisa se recuperar depois do procedimento e receber tratamento."

Depilação de buço custa R$ 16,50

Apesar de 95% da sua clientela ser do público feminino, há depilação também para homens.

A depilação mais barata feita pela rede é a de buço (R$ 16,50). A mais cara e também a mais solicitada na rede é a íntima. Ela custa de R$ 48 a R$ 52, dependendo da depilação (somente virilha ou virilha e ânus).

Franquia custa R$ 72 mil

Confira os dados fornecidos pela empresa para abrir uma unidade:

  • Investimento inicial: R$ 72 mil (inclui capital de giro, custo de instalação e taxa de franquia)
  • Faturamento médio mensal: R$ 35 mil
  • Lucro médio mensal: R$ 12 mil
  • Prazo de retorno: a partir de 10 meses

Setor tem muita concorrência

Para Paulo Ancona, sócio-diretor da Vecchi Ancona - Inteligência Estratégica, há muitas empresas que fazem depilação no mercado hoje em dia, sejam grandes redes ou pequenos negócios de bairros.

"Quem deseja entrar no mercado agora, precisa saber que ele é altamente competitivo e que é possível encontrar um concorrente em quase todos os lugares."

Por isso, o especialista diz que, para abrir uma franquia de depilação, é necessário avaliar muito bem o ponto, para checar se a região não está saturada e ainda tem mercado a ser explorado.

Ancona afirma ainda que é positivo para o negócio o fato de a rede trazer um diferencial, que são os vários tipos de ceras. "Como a concorrência é grande, mostrar novidades nos procedimentos pode atrair mais clientes."

Onde encontrar:

Depile-se - http://www.depilese.com.br
 

Especialista desvenda mitos sobre a depilação feminina

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos