Casa noturna de Campinas lança 'balada delivery', de olho em festa da firma

Fábio Munhoz

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Após ficar fechada por oito anos, a Swingers, tradicional casa noturna de Campinas (93 km a noroeste de São Paulo), foi reaberta em outubro pelo empresário André Cosmo Lopes Barbon, 41, e mais três sócios. Além do público tradicional, eles querem atrair uma nova clientela: as empresas.

A ideia é promover eventos no próprio espaço da casa noturna, mas também levar a festa até a empresa cliente. É a "balada delivery", segundo Barbon. Ele diz que a ideia ainda está sendo desenvolvida, mas que já tem cinco orçamentos próximos de serem fechados.

Leia também:

Festa (e faturamento) todos os dias

A casa noturna abre às terças, sextas e sábados. Os empresários notaram que os outros quatro dias da semana poderiam ser mais bem aproveitados.

Nos outros dias, a equipe fica parada. Então, optamos por aproveitar melhor nosso staff, fazendo festas de empresas em local externo.

André Cosmo Lopes Barbon, um dos sócios da Swingers

Segundo ele, os eventos externos podem ser feitos mesmo nos dias em que a casa abre. "Temos pessoal extra para dar conta da demanda." Ou seja, em um dia, é possível ter balada dentro e fora do espaço.

Animadores fantasiados dançam em cima do balcão

Em cada evento, a casa tem cerca de 20 a 25 pessoas cuidando exclusivamente do entretenimento, entre dançarinos, DJs, bartenders e animadores.

Os animadores de festa são um dos diferenciais da casa, segundo Barbon. Fantasiados de super-heróis, caubóis e piratas, entre outros personagens, dançam em cima do balcão e promovem brincadeiras entre os frequentadores. Uma delas é o gira-gira da tequila: o cliente é servido com uma dose da bebida e colocado para girar em um brinquedo infantil.

"Balada delivery" pode custar até R$ 34 mil

O ideal é fazer a "balada delivery" para pelo menos 200 convidados, segundo Barbon. O preço depende do tipo de evento e do que inclui.

Se for levada somente a equipe de diversão e os equipamentos de som e iluminação --nesse caso, a empresa contrata à parte o serviço de bebidas--, os preços vão de R$ 4.000 a R$ 22 mil, dependendo do tamanho da equipe.

Uma festa completa, com bebida à vontade e serviço de bartenders, tem preço por pessoa (até R$ 170 cada). Nesse caso, um evento para 200 convidados custaria R$ 34 mil. O valor pode subir se a empresa quiser oferecer comida à vontade. "Para isso, possuímos parcerias com buffets", diz Barbon.

O empresário diz ter estrutura para atender eventos corporativos em um raio de até 200 quilômetros de Campinas, o que abrange a capital paulista. As firmas também podem fazer os eventos dentro da casa noturna. Nesse caso, o valor por convidado é de a partir de R$ 80.

Reabertura após oito anos

A casa noturna Swingers já havia funcionado em Campinas durante nove anos, no Parque Dom Pedro Shopping, no jardim Santa Genebra, mas fechou em 2009.

Agora com novos sócios (Barbon e Renato Vitale, 31, Abner Calixto, 29, e Marcelo Cunha, 32), a casa reabriu no bairro Taquaral, com mais brincadeiras e espaços exclusivos, segundo os empreendedores. O investimento inicial foi de R$ 1,1 milhão, e a estimativa de faturamento é de R$ 550 mil a R$ 590 mil por mês. A previsão de lucro não foi divulgada.

A casa tem 18 funcionários fixos e capacidade para 550 pessoas por noite. A média é de 410 clientes por evento, segundo Barbon. O valor médio de entrada é de R$ 40, ou R$ 80 com consumação mínima.

Franquia em DF, ES e MG

A Swingers tem quatro endereços no Brasil, todos funcionando em modelo de franquia. Além de Campinas, há unidades em Brasília (DF), Vitória (ES) e Conselheiro Lafaiete (MG). Há negociações para levar a rede a Ribeirão Preto (SP) e Belo Horizonte (MG), segundo Israel Santiago, representante da empresa.

Santiago não informa qual o investimento necessário para abrir uma franquia. Segundo ele, o valor varia conforme o tipo de unidade e a cidade de localização. Ele diz que a "balada delivery" foi criação dos donos da franquia de Campinas, e que avalia levar a ideia a outras unidades.

Casa tem que se planejar para outras épocas

A procura por festas e eventos corporativos é alta no fim do ano, mas a casa noturna tem que se programar para garantir a clientela em outras épocas, principalmente no primeiro semestre. O conselho é de Taís Camargo, consultora do Sebrae-SP.

Ao longo do ano, as empresas fazem uma série de eventos corporativos, como convenções, aniversários das organizações e outros encontros temáticos. Há um mercado grande, portanto.

Taís Camargo, consultora do Sebrae-SP

Para a especialista, é preciso oferecer algo a mais em relação aos concorrentes. "Entre os diferenciais estão os preços, a qualidade do atendimento e, principalmente, entregar o que foi prometido, de modo que valha o que foi gasto."

Onde encontrar:

Swingers Campinas - https://www.facebook.com/swingerscps/
Swingers Franquia - https://www.facebook.com/swingersfranquia/?fref=ts

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos