ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Empreendedorismo

Tinha 30 lojas de CDs, teve de mudar de ramo e agora serve "comida de mãe"

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/01/2018 04h00

Depois de ser dono de 30 lojas de CDs e DVDs e de três franquias do ramo de alimentação, o empresário Mauricio Valente, 54, abriu em maio de 2014, no Rio de Janeiro, o DaGosto Bistro, que serve “comida de mãe”.

São três unidades próprias. Neste ano, a empresa planeja abrir a primeira fora do Rio: uma franquia em São Paulo, ainda sem data definida. Até 2019 a expectativa é abrir dez franquias.

Leia também:

No ano passado, a empresa faturou R$ 3,5 milhões, com lucro de 18% (R$ 630 mil). O investimento inicial na empresa foi de R$ 350 mil.

“Nossa comida é caseira. Não trabalhamos com molhos prontos nem caldos industrializados nem cortes de carnes pré-prontos. Tentamos ao máximo que a nossa comida seja feita como a que nossa mãe faz em casa”, afirma a advogada Valéria Ramos, 44, mulher e sócia de Valente na empresa.

De lojas de CDs/DVDs a franquias

De 1990 a 2007, o casal era dono da rede NewDisc, com 30 lojas de CDs e DVDs no Rio de Janeiro e um centro de distribuição (atacado) em São Paulo.

“O motivo do fechamento foi o final do mercado, tanto por conta da pirataria quanto da internet”, diz Valente, administrador de empresas.

Em paralelo ao negócio da New Disc, o casal tocou também, de 2004 a 2007, três livrarias New Books, nos shoppings da Gávea, Downtown e Fashion Mall, no Rio de Janeiro, e Valéria ficava à frente dos cafés dentro das unidades.

“Nesse momento começou nosso contato mais próximo com o ramo de alimentação. De sanduíches e coquetéis de lançamento de livros, passamos a franqueados de algumas marcas de alimentação”, relata Valente.

De 2008 a 2014, eles abriram franquias das redes Uno & Due, Giraffas e Premiatto, além um restaurante por quilo (o D’Almeida) no centro da cidade.

Depois desse tempo trabalhando nos cafés das livrarias e com todas essas marcas, compilando as experiências boas e ruins, resolvemos que seria o momento oportuno para a criação da nossa própria.

Mauricio Valente, um dos sócios da empresa

Franquia custa R$ 345 mil

O processo de criação do DaGosto Bistro durou cerca de um ano, desde a formatação da identidade visual, definição de cardápio e obra física, segundo ele.

“A ideia foi montar um local agradável, com preço justo e com possibilidade de giro em todos os momentos do dia: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar”, diz ele.

O cardápio oferece sanduíches, salgados, crepes, tapiocas, doces, bolos, saladas de frutas, cafés, chás, grelhados, massas e minifeijoada.

Os sanduíches custam a partir de R$ 12,90. Os pratos mais caros são picanha e churrasco misto, ambos acompanhados de arroz branco, fritas, farofa e feijão. Cada um sai por R$ 26,90. Além disso, o aperitivo mais caro é a tábua de carne, fritas e linguiça, que sai por R$ 35,90. Só é servido na unidade do Shopping Nova América.

A empresa começou com 13 funcionários; hoje tem 60.

Confira dos dados da franquia, fornecidos pela empresa:

  • Investimento inicial: R$ 345 mil (Inclui taxa de franquia e capital de giro)
  • Royalties: 5%
  • Taxa de Publicidade: 2%
  • Faturamento médio mensal: R$ 160 mil
  • Lucro médio mensal: 15% do faturamento (R$ 24 mil)
  • Retorno do investimento: 20 meses

Empresa deve fortalecer a marca, diz consultora

Para Cássia Godinho, consultora de negócios do Sebrae-SP, a experiência acumulada dos empresários é o destaque do DaGosto.

“Quando você vai franquear um negócio, tem que saber fazer a operação. E esses sócios entenderam os processos envolvidos (compra, produção e venda) e criaram um processo próprio, melhorado, que vão agora repassar para outros, por meio de franquias”, afirma.

Outro destaque é a persistência, uma das características do comportamento do empreendedor. “Eles tiveram negócios em outras áreas, fecharam, não desistiram, aprenderam e apostaram em marca própria”, diz ela.

Cássia diz, no entanto, que franquia só funciona quando tem uma marca forte por trás. “O DaGosto é do Rio de Janeiro. Por isso a empresa precisa fazer ações para fortalecer a marca, fazendo com que o consumidor acredite nela”, declara.

É importante também, diz a consultora, conhecer os hábitos e os gostos de seu consumidor, antes de abrir franquia em outro lugar.

Culturalmente, há diferenças no comportamento do consumidor carioca para o paulista. A empresa deve analisar bem se o cardápio vai agradar e se o modelo de negócios é adequado ao consumidor paulista, por exemplo.

Cássia Godinho, consultora de negócios do Sebrae-SP

Onde encontrar:

DaGosto Bistro - http://www.dagostobistro.com.br/

Como reduzir os agrotóxicos da sua comida do dia a dia?

Universa

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Empreendedorismo