IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Empreendedorismo


Ele copiou ideia de estádios e agora tem 3 lojas que vendem pizza a R$ 10

Divulgação
Heleon Antonio Schmitt investiu cerca de R$ 130 mil na primeira unidade da Tá na Hora Pizza 10, em Cascavel (PR) Imagem: Divulgação

Lucas Gabriel Marins

Colaboração para o UOL, em Curitiba

2019-06-24T04:00:00

24/06/2019 04h00

O empresário Heleon Antonio Schmitt, 42, costumava ir a São Paulo comprar roupas para revender em um atacado de confecções em Cascavel (PR), no qual era sócio. Certo dia viu na capital paulista uma empresa que vendia pizzas a R$ 10 na frente de estádios. Resolveu levar a ideia para a cidade do oeste paranaense, onde o preço médio do produto é R$ 40, segundo aplicativos de entrega.

Em março de 2018, inaugurou a Tá na Hora Pizza 10, que vende pizzas grandes (35 cm e 12 pedaços) a R$ 10. Sua esposa, Adriana Dias de Miranda Schmitt, 39, toca o negócio junto com ele.

O casal investiu cerca de R$ 130 mil na empreitada, usados na compra de forno, masseiras, balcões, geladeira e utensílios para montar a cozinha.

Schmitt disse à reportagem do UOL que no primeiro dia esperava vender apenas cem pizzas, mas foram 270. "Chamamos amigos para nos ajudar a atender, pois foi uma loucura, e tivemos que fechar o estabelecimento antes porque não havia mais como preparar as pizzas", disse.

Segredo do negócio é "comprar bem"

Em abril de 2018, um mês depois da inauguração, o casal abriu uma nova unidade da pizzaria e, em maio deste ano, foi a vez da terceira. Todas são localizadas em Cascavel. Faturamento mensal e lucro não foram revelados.

Schmitt falou que consegue manter o negócio com alto volume de venda e de compra. "Se vendo bastante, significa que tenho volume de compras e posso negociar melhor com meus fornecedores. Mesmo assim, tenho uma margem espremida de lucro, de centavos", disse.

Ele não revelou quantas pizzas vende por dia, mas falou que é preciso comercializar no mínimo entre 100 a 150 diariamente para que a pizzaria continue funcionando.

Desistiu do WhatsApp porque recebeu 1.500 pedidos

As mais vendidas são a de calabresa e a de frango com Catupiry. O estabelecimento tem preços diferentes. São 24 sabores a R$ 10, que representam 80% do total de vendas. Outros 13 sabores de pizza doce são vendidos por R$ 15, e há mais 12 pizzas especiais a R$ 20.

Divulgação
Funcionário prepara pizzas na Tá na Hora Pizza 10 Imagem: Divulgação

A pizzaria, que funciona de terça-feira a domingo, das 18h às 23h, não faz entrega. O valor para enviar o produto para a casa do cliente é o mesmo que o da pizza, e não valeria a pena, segundo o proprietário. No estabelecimento, também não há mesas ou cadeiras. A pessoa precisa levar a pizza para casa.

Além do balcão, o atendimento também é feito apenas por telefone. O empresário falou à reportagem que no início do negócio tentou atender pelo WhatsApp, mas não deu muito certo. Foram quase 1.500 pedidos em dois dias, e não havia gente suficiente dar conta da demanda, segundo ele. Hoje a empresa tem 40 funcionários diretos e indiretos.

Oscilação de preços pode afetar negócio

Oscar Roberto Burzynski, coordenador de atendimento ao cliente da Fomento Paraná, instituição financeira que disponibiliza crédito a empreendedores, disse que a ideia é interessante.

O empresário, segundo ele, está no caminho certo, visto que consegue vender pizzas com preços abaixo do mercado e já inaugurou três unidades.

Burzynski disse, no entanto, que negócios com lucro apertado, dependentes de produtos como queijo, presunto e commodities, precisam ficar atentos com a oscilação de preços do mercado. "Se houver uma variação no valor dos componentes básicos da pizza, mesmo que pequena, o lucro pode sumir. É um risco que se corre."

O ideal, segundo Burzynski, é manter um relacionamento ainda mais próximo com fornecedores e criar cada vez mais canais junto a eles. Além disso, é importante ficar atento às ofertas de atacado.

Onde encontrar:

Tá na Hora Pizza 10 - https://m.facebook.com/TaNaHoraPizza10/

Como reduzir os agrotóxicos da sua comida do dia a dia?

Universa

Mais Empreendedorismo