IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Empreendedorismo


Em julho, micro e pequenas empresas geraram 41,5 mil vagas de trabalho

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/08/2019 14h44

As micro e pequenas empresas (MPE) foram responsáveis, em julho, pela criação de 41,5 mil empregos com carteira assinada no país --ou seja, 95% de todos os 43,8 mil empregos gerados (entre MPE, médias e grandes corporações e os da administração pública).

As informações são do Sebrae Nacional, que fez o levantamento baseado em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

Em julho, as MPE do setor de Serviços geraram cerca de 20 mil postos de trabalho --destaque para o ramo imobiliário (15,2 mil). Em seguida, vêm as micro e pequenas empresas da Construção Civil (14 mil novas vagas).

Entre os estados, São Paulo lidera a geração de empregos em julho deste ano (12.847 novas vagas), seguido por Minas Gerais (7.525 empregos). Com isso, a região Sudeste registrou o maior volume de postos de trabalho no mês passado no país, com mais de 20 mil novas contratações. A região Centro-Oeste ficou na segunda posição no ranking regional, com 6.700 novas vagas.

No acumulado de janeiro a julho, as micro e pequenas abriram 437,6 mil vagas, 2,4% acima do registrado pelo setor no mesmo período do ano passado. No setor de Serviços, os pequenos negócios foram responsáveis pela criação de 273,1 mil novos postos de trabalho. Já as MPE ligadas ao Comércio registraram saldo negativo de emprego, com o fechamento de 44,1 mil vagas, ou seja, mais demitiram do que contrataram nos primeiros sete meses deste ano.

51,5% dos empreendedores brasileiros são mulheres

Band Notí­cias

Mais Empreendedorismo