PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Empregos e carreiras

Carrefour é condenado a indenizar funcionária chamada de 'sapatona'

Do UOL, em São Paulo

12/04/2013 10h06

O Carrefour foi condenado ao pagamento de uma indenização de R$ 15 mil a uma empregada que era chamada de “sapatona” por colegas. Segundo a Justiça, a funcionária sofria perseguição por ser solteira e a empresa nada fez para coibir os danos.

 

No processo, a tesoureira afirma que era chamada constantemente de "sapatona", apelido que acabou sendo adotado por outros colegas ao se referirem a ela. A funcionária acabou tendo depressão e ficou afastada das suas atividades por um ano.

 

Ao retornar ao trabalho, os ataques continuaram, mas nada foi feito pela empresa.

 

Em primeira instância, a Sétima Vara do Trabalho de Brasília (DF) condenou o Carrefour ao pagamento de R$ 50 mil a título de danos morais.

 

A empresa recorreu ao Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF/TO) alegando que não existiam provas de que tenha cometido qualquer ato ilícito e, portanto, não poderia ser responsabilizada.

 

O TRT analisou as provas testemunhais e manteve a decisão anterior. Os desembargadores explicaram que é responsabilidade do empregador "adotar as medidas necessárias para propiciar aos empregados um ambiente de trabalho saudável, não derivando sua responsabilidade apenas dos atos de seus prepostos, mas também da omissão em adotar políticas que eliminem, não só os riscos de danos físicos, como os psicológicos".

 

O Carrefour recorreu ao TST, questionando o valor da indenização. O relator do recurso, ministro Hugo Scheuermann, concluiu que o valor fixado tinha sido desproporcional e o reduziu para R$ 15 mil.

 

Procurada pela reportagem, o Carrefour ainda não se manifestou sobre o caso.

 

(Com informações do TST)

 

[object Object]

Empregos e carreiras