IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Empregos e carreiras


Executivo dá cinco dicas para quem quer sair do país a trabalho

Fauze Diab é gerente de RH e responsável pelo programa de expatriação da Oxiteno - Divulgação/Oxiteno
Fauze Diab é gerente de RH e responsável pelo programa de expatriação da Oxiteno Imagem: Divulgação/Oxiteno

Do UOL, em São Paulo

10/04/2014 06h00

Trabalhar no exterior pode ser o desejo de muitos profissionais brasileiros que atuam em empresas multinacionais.

Mas para atuar em outro país, adquirir experiência internacional e conquistar uma remuneração em dólar ou euro é preciso ter competência e estar preparado para encarar desafios profissionais e culturais.

O gerente de RH da indústria química Oxiteno, Fauze Diab, gerencia quase 2.000 funcionários no Brasil e em outros oito países. Ele também é responsável pelo programa de expatriação da empresa e elaborou cinco dicas básicas para aqueles que pretendem sair do país a trabalho. Confira:

Dicas para quem quer sair do país a trabalho

  • Thinkstock

    Demonstre interesse

    Seja em uma reunião privada ou mesmo em momentos mais descontraídos, como um café ou happy hour, mostre para os seus líderes que você tem esse desejo. "Sempre que tiver oportunidade deixe claro que quer ter uma experiência internacional como forma de desenvolvimento pessoal e profissional, independentemente de existir ou não uma vaga"

  • Thinkstock

    Domine dois idiomas ou mais

    O domínio de pelo menos dois idiomas é fundamental. "Se você trabalha em uma empresa com sede na França, aprenda francês. Se a empresa possui uma sede no México, faça um curso de espanhol. Essa é a regra básica para quem quer sair do país a trabalho. E independentemente do país que você terá a oportunidade, o domínio do inglês se torna essencial por ser um idioma de negócios"

  • Thinkstock

    Seja esforçado

    De acordo com o executivo, a empresa avalia a capacidade e o desempenho dos funcionários no momento de dar uma promoção desse tipo. "Em geral, as empresas enviam pessoas para uma experiência no exterior como uma forma de capacitá-las para outros desafios na organização e o funcionário mais eficiente terá maiores chances"

  • David Gray/Reuters

    Entenda a cultura local

    Entender a cultura do país onde deseja trabalhar é uma vantagem competitiva para o candidato e fundamental para a adaptação. "Com a internet, é possível ter muita informação sobre os locais, suas tradições e características. Quem vai trabalhar na China ou na Índia, por exemplo, precisa se preparar para a comida e os hábitos locais"

  • Thinkstock

    Prepare a família

    Segundo Fauze Diab, a maioria das empresas não faz distinção entre candidatos solteiros e casados e é preciso estar pronto, caso surja a oportunidade. Assim, é importante preparar cônjuge e filhos para a possibilidade de morar no exterior. "Considero este item como o mais sensível, pois o expatriado terá uma agenda cheia de compromissos e desafios e a mudança de país afetará a todos"

Mais Empregos e carreiras