Em busca de emprego? Veja 10 dicas para fazer o seu currículo se destacar

Para quem quer iniciar 2024 com um novo emprego, o currículo atualizado pode ser o primeiro passo para ter sucesso entre os recrutadores.

10 dicas para fazer seu currículo se destacar

Visual limpo: Invista no bom e velho texto no Word ou no máximo use o aplicativo Canva, que tem templates prontos. Um design muito criativo pode dar a impressão que você não está priorizando as informações (que é o que importa).

Capriche no português: O currículo funciona como um cartão de apresentação. Por isso, deve ser redigido seguindo a língua portuguesa culta e não deve conter erros de gramática e ortografia.

Informações pessoais: devem ser os primeiros dados a constarem no currículo. Coloque seu nome, endereço e formas de contato, como e-mail e telefone. A foto não é necessária. Em vez disso, você pode colocar o endereço do seu perfil no LinkedIn.

Objetivo: é o campo em que você coloca a vaga para a qual você está concorrendo, por exemplo: "supervisor administrativo". É importante que você faça um currículo personalizado para cada vaga que concorrer.

A partir do momento que o profissional está disponível no mercado ou buscando realocação é importante deixar claro para o mercado para o que ele quer ser contratado.
Geovana Cordeiro, mentora de carreira e especialista em currículo.

Resumo: escreva em tópicos as experiências e a formação que você possui para a vaga. Se você é da área financeira, por exemplo, deve incluir que é formado em Economia. Acrescente também a sua experiência em contas a pagar ou o nome do relatório que você sabe fazer.

O resumo tem de ser assertivo, dizer quem é você e mostrar como você seria importante para a empresa.
Fabiana de Souza Aranha, especialista em carreira e liderança feminina.

Continua após a publicidade

Formação acadêmica: coloque o nome do curso, o nome da instituição, as datas de entrada e de saída ou se você está cursando e em qual período (noturno ou diurno).

Experiência: coloque apenas as três últimas para que o texto não fique extenso. Você pode manter seu histórico completo de experiências no LinkedIn. É importante deixar claro as responsabilidades que você possuía nas últimas três empresas e se atingiu metas.

Idiomas: coloque só o que você domina pelo menos no nível intermediário. Se você só tem o básico de inglês e não vai ter segurança para fazer uma reunião com um cliente nesta língua, então nem vale a pena inserir isto no currículo.

As pessoas costumam colocar os idiomas que sabem apenas o básico achando que isso vai ajudar na seleção. Você tem de vender o que você consegue fazer.
Geovana Cordeiro, mentora de carreira e especialista em currículo.

Cursos complementares: coloque apenas se esses cursos são relacionados à área da vaga pretendida. "Não adianta escrever que você fez curso de chef de cozinha se a vaga não é para isso", afirma Cordeiro.

Quanto mais objetivo, melhor: O mais importante é um currículo ser simples e bem feito. "Tem de ser básico e curto", diz Aranha.

Continua após a publicidade

*Com informações de texto publicado em 10/04/2023

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes