Enem dos Concursos: quando começa, quanto custa, onde serão as provas?

Apelidado de Enem dos Concursos, o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), selecionará 6.640 profissionais de áreas variadas para cargos em 21 órgãos do governo federal em 2024. A ideia é aumentar a igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos para pessoas com ensino médio e superior. A proposta é do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos.

As vagas estão distribuídas em todas as regiões do país. "É uma tentativa de democratizar as vagas públicas, principalmente para talentos que estão em regiões distantes neste sentido", diz o superintendente Institucional do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Rodrigo Dib. Ter uma única inscrição também facilita

Concurso unificado pode ajudar a definir modelos para outros concursos nacionais e custa mais barato para candidatos e governo. "A aplicação das provas em um número expressivo de cidades facilita o acesso de todos, evitando o deslocamento do candidato e os custos de transporte, hospedagem e alimentação, bem como o estresse e ansiedade que a viagem causaria. A racionalização de custos numa solução favorece o enxugamento de gastos públicos. Provável que ao longo do tempo outros órgãos públicos tornem-se aderentes ao CPNU", afirma o especialista em carreira e CEO da Acanga Gestão de Gente, Wagner Prado.

O candidato pode concorrer a mais de uma vaga dentro da mesma modalidade ou área de atuação. Por exemplo, se for escolhido o bloco temático de Infraestrutura, Exatas e Engenharias, o concurseiro poderá se candidatar a quantas vagas quiser dentro dessas especialidades.

Provas podem ficar mais fáceis, já que serão feitas em grupos temáticos e não abordarão tantos assuntos específicos. "Mas isso pode ser uma desvantagem para os órgãos participantes. Inclusive alguns órgãos e agências estão justificando a não-adesão, acreditando que o nível dos selecionados não atenderá às suas necessidades", declara Prado.

Como participar

Para prestar o concurso, é necessário que o candidato faça uma única inscrição, pela conta no Gov.br, seja ela qualquer nível.

O valor da taxa de inscrição é R$ 60 para pessoas com escolaridade com ensino médio e R$ 90 para quem tem grau superior. A isenção da taxa é válida para os participantes cadastrados no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), doadores de medula óssea e bolsista do Prouni ou Fies, regressos ou ingressos.

Como funciona a prova

A aplicação da prova será feita pela Fundação Cesgranrio, de forma simultânea. A prova está marcada para o dia 5 de maio.

Continua após a publicidade

Com apenas uma fase, a prova será dividida em dois períodos (matutino e vespertino). A prova também varia se o candidato tem ensino superior ou médio.

Período da manhã:

  • Quem tem o nível superior contará com uma prova objetiva sobre conhecimentos gerais com 20 perguntas, e em seguida, virão os exames dissertativos com conteúdo temático da área escolhida.
  • Para nível médio, a prova terá 20 questões objetivas e redação. O tempo estimado de prova é de 2h30.

Período da tarde:

  • Quem tem o ensino superior responderá a provas objetivas de temas específicos com 50 questões.
  • Já para quem tem ensino médio a prova terá 40 questões objetivas. O tempo estimado de prova é de 3h30.

A prova acontecerá em 220 cidades. A seleção completa das cidades está disponível no site do governo.

Continua após a publicidade

Quais as áreas e carreiras serão contempladas

Os concorrentes poderão disputar diversas vagas dentro da mesma área de atuação. As vagas são para profissionais das áreas de administração e finanças; setores econômicos, infraestrutura e regulação; agricultura, meio ambiente e desenvolvimento agrário; educação, ciência, tecnologia e inovação; políticas sociais, justiça e saúde; dados, tecnologia e informação pública; trabalho e previdência. Veja aqui todas as carreiras que estão concorrendo a vagas no concurso.

Veja o cronograma dos editais e provas

As inscrições poderão ser realizadas de 19 de janeiro a 9 de fevereiro de 2024.

A divulgação dos resultados está prevista para 30 de julho de 2024.

Já a convocação para posse e cursos de formação se dará no dia 5 de agosto.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes