Conteúdo de Marca

produzido por

oferecido por Selo Publieditorial

CropLife Brasil

Como a produção de alimentos desafia agricultores ao redor do mundo

Quando um vírus desconhecido ganha o mundo causando o impacto que estamos vivendo hoje, o tema da segurança dos alimentos vem à tona com muita força. E, como acontece com a pandemia, esse assunto também atrai muita desinformação: será que os alimentos que chegam às nossas mesas podem nos prejudicar? Existe controle sobre isso?

Para trazer essas respostas e muitas outras informações sobre a segurança dos alimentos, reunimos especialistas no programa "Comida boa do campo à mesa", que você pode assistir aqui. Comandado pelo jornalista Zeca Camargo, o evento conta com a participação do cientista político e presidente executivo da CropLife Brasil, Christian Lohbauer e da doutora em toxicologia, Cristiana Corrêa.

Do campo à mesa

O assunto é complexo e muito interessante. A produção de alimentos sempre foi um dos maiores desafios do ser humano, e, mesmo hoje, as diferenças entre as populações do planeta são gritantes. Há milhões de pessoas que não têm o que colocar no prato, enquanto outros milhões, que já asseguraram o direito de acesso à alimentação, estão preocupados com a qualidade do que consomem.

Desde a pré-história, os seres humanos trabalham em melhorias genéticas dos produtos que plantam, embora apenas desde o século 20 tenhamos conhecimento para levar essa atividade ao laboratório - criando os transgênicos, os mais estudados entre todos os produtos agrícolas.

Depois da 2ª Guerra, na Europa e Japão, houve uma preocupação muito grande com a segurança alimentar - uma espécie de promessa àquelas sociedades de que nunca mais passariam fome. Para garantir uma produção Capaz de garantir o abastecimento dessas populações, foram desenvolvidas novas tecnologias para combater as externalidades que afetam as lavouras. Então, a indústria química entrou no jogo com os defensivos agrícolas.

Mas se os transgênicos fornecem plantas melhores e mais resistentes, por que precisamos de defensivos? Essa é uma das questões debatidas na conversa, que aborda ainda temas como por quê achamos que o Brasil é o país que mais consome agrotóxicos (não está nem entre os primeiros; a Holanda, por exemplo, consome dez vezes mais), se a agricultura orgânica é mais segura do que a convencional e como os defensivos agrícolas podem ajudar a combater o desmatamento e a fome.

Topo