Bolsas

Câmbio

Dicionário financeiro

F

FDS

Fundo criado pelo governo e controlado pela Caixa Econômica Federal, tendo a finalidade de promover o desenvolvimento social. É componente obrigatório da Carteira de Fundo de Aplicação Financeira.

Floating rate

Câmbio flutuante. Diz-se das mercadorias ou dinheiro em trânsito.

Fluxo de caixa

O pagamento ou recebimento efetivo do dinheiro por uma empresa ou instituição governamental.

Franchise

Franquia, parcela não coberta pelo seguro. Concessão para exploração de um serviço sob condições prefixadas.

Franchising

Método de comercialização de produtos ou serviços no qual o franqueado obtém o direito de uso de uma marca e opera de acordo com um padrão de qualidade estabelecido pelo franqueador em troca do pagamento de um determinado valor.

Free on Board (FOB)

Livre a bordo. Termo utilizado na cotação dos preços. Significa que por preço se entende a mercadoria posta a bordo, com todos os gastos, impostos e riscos por conta do vendedor até o momento em que a mercadoria passa para bordo do barco.

Freight

Frete. Preço do transporte da mercadoria até o destino.

Fundamental Analysis

Metodologia de análise onde a principal fonte de informação é o balanço da empresa, de onde ele extrai informações sobre lucros, receitas, despesas, dividendos, patrimônio líquido, atuação da diretoria, etc... É utilizada para a determinação do preço justo da ação, fundamentando-se na expectativa de resultados futuros da empresa e do mercado.

Funding

Conversão de um débito de curto prazo em um débito de longo prazo. Os recursos obtidos com a venda de títulos de longo prazo são empregados para saldar os débitos imediatos.

Fundo de Ações

Constituído sob a forma de condomínio aberto e fechado, reúne recursos de um determinado grupo de investidores, administrados por uma instituição financeira, que são aplicados em uma carteira diversificada de ações. Os resultados obtidos são distribuídos aos cotistas, de forma proporcional à sua participação no fundo.

Fundo de Aplicação em Cotas - FAC

Sigla de Fundo de Aplicação em Cotas, de outros fundos. Diferente dos demais fundos de investimento, o FAC não compra e vende papéis e títulos no mercado, compra e vende cotas dos demais fundos de investimentos, ou seja, é um fundo de fundos.

Fundo de Aplicação Financeira - FAF

Fundo de Aplicação Financeira (FAF), criado pelo plano Collor II em substituição aos fundos de curto prazo, inclusive o open e o over. As taxas de remuneração dos FAFs deveriam ser iguais às da TR , substituindo com vantagens as aplicações de curto prazo anteriores.

Fundo de Estabilização Fiscal - FEF

Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), é o dinheiro retido pela União que deixa de ser repassado aos estados e municípios. E que deixa de ser aplicado em determinados gastos como manda a constituição.

Fundo de Investimento

Condomínio que reúne pessoas em torno de um objetivo comum. Quem é o responsável pela administração deste fundo é o banco.

Fundo de Investimento no Exterior - FIEx

Sigla de Fundo de Investimentos no Exterior. É um fundo de investimento doméstico, que aplica no mínimo 80% de seus recursos em títulos da dívida externa brasileira.

Fundo de Renda Variável

Concentram suas carteiras em ações de primeira linha (de maior liquidez nas Bolsas de Valores), podendo ser compradas ou vendidas rapidamente) ou de segunda linha (aquelas que, mesmo sendo de empresas lucrativas e eficientes, oferecem menor liquidez). Também podem concentrar seus investimentos em ações de empresas que atuam em determinados setores da economia (telecomunicações, siderurgia, transportes, etc...) Os principais fundos de renda variável são os fundos mútuos em ações e os fundos de ações carteira livre.

Fundo Imobiliário

Fundo de investimento constituído sob a forma de condomínio fechado, cujo patrimônio é destinado a aplicações em empreendimentos imobiliários. As cotas desses fundos, que não podem ser resgatadas, são registradas na CVM, podendo ser negociadas em bolsa de valores ou no mercado de balcão.

Fundo Monetário Internacional - FMI

Fundo Monetário Internacional (FMI). Criado em 1944, pelo Acordo de Bretton Woods, é o organismo financeiro da Organização das Nações Unidas (ONU), com sede em Washington (EUA), para corrigir desequilíbrios no balanco de pagamentos dos países-membros que possam c

Fundo Multicarteira

São fundos que se propõem a aplicar em renda fixa ou variável de acordo com as melhores oportunidades. Eles estão sujeitos ao limite de 49% para renda variável, como todo FIF, mas montam estratégia para aplicar indiretamente nesses mercados e acompanhar ativos como câmbio e Bolsa. De acordo com a exposição a riscos, costumam ser divididos em agressivos, conservadores e moderados.

Fundo Mútuo de Ações

Conjunto de recursos administrados por uma distribuidora de valores, sociedade Corretora, banco de investimento, ou banco múltiplo com carteira de investimento que os aplica em uma carteira diversificada de ações, distribuindo os resultados aos cotistas, proporcionalmente ao número de cotas possuídas.

Fundo Mútuo de Ações ? Carteira Livre

Constituído sob a forma de condomínio aberto ou fechado, é uma comunhão de recursos destinados à aplicação em carteira diversificada de títulos e valores mobiliários. Deverá manter, diariamente, no mínimo 51% de seu patrimônio aplicado em ações de emissão das companhias abertas, opções de ações, índices de ações e opções sobre índices de ações.

Fundo Mútuo de Investimento

É um condomínio aberto de investidores para aplicação de recursos (que adquirem a forma de cotas ) em uma carteira diversificada de títulos e valores mobiliários.

Fundos de Investimento Financeiro - FIF

Fundos de Investimento Financeiro, constituido e regulamentado pelo BACEN, com o intuito de alongar o perfil das aplicações financeiras. São basicamente fundos de renda fixa, mas incluem também carteiras cambiais. Com excessão dos fundos que comprometem com uma determinada meta de rentabilidade (benchmark), podendo ter até 49% da carteira aplicada em ativos de renda variável, como ações. O restante deverá ser aplicado em papéis públicos e privados que rendem juros. As aplicações são sujeitas a uma alíquota de Imposto de Renda de 20%, cobrada mensalmente (para os fundos que possuem liquidez diária). Esses fundos cobram taxas de administração e alguns também taxa de performance (ganho repassado ao administrador se cumprida determinada meta).

Anterior Próxima

UOL Cursos Online

Todos os cursos