Bolsas

Câmbio

Juros

Saiba o que muda na vida do investidor com o aumento dos juros

Anne Dias

O Banco Central decidiu e agora o sistema financeiro vai ter de seguir. Os juros básicos da economia (a taxa Selic) subiram para 11,25% ao ano. E como isso afeta a vida do investidor?

"Como parte do mercado aposta numa alta constante dos juros pelo menos no primeiro semestre deste ano, a tendência é que o investidor se concentre na renda fixa", afirma o consultor financeiro Silvio Paixão.

O motivo é simples: como a renda fixa é atrelada aos juros, quem, em sã consciência, vai querer arriscar comprando ações? "A Bolsa de Valores está rendendo, em média, 0,4% ao mês líquido. É possível ganhar mais arriscando menos na renda fixa", diz Paixão.

Ele avalia também que, com a alta dos juros, o investidor vai passar a focar no curto prazo. "Os aplicadores vão pensar em investimentos para três meses, no máximo, e sempre com um olho na inflação."

A consultora de investimentos Claudia Kodja, sócia da Kodja Investimentos, afirma que, com esta e outras altas dos juros os investidores vão pensar no curto prazo e também nos títulos pós-fixados. "Assim é possível seguir o aumento dos juros", diz Kodja.

Consumidor

O que é bom para o investidor será ruim para o consumidor. "Comprar vai ficar mais caro, principalmente para quem depende de financiamento", afirma Kodja.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos