Bolsas

Câmbio

Cinco passos para cobrar na boa aquele amigo que está devendo dinheiro

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

Seu amigo pediu dinheiro emprestado, você não conseguiu falar "não" e agora falta coragem para cobrar a dívida? A situação é delicada, mas ser sincero e oferecer alternativas de pagamento podem ajudar a pedir o dinheiro de volta sem perder o amigo.

O UOL conversou com Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, e Flávia Ávila, coordenadora do ensino a distância de MBA em Economia Comportamental da ESPM. Veja dicas de como agir nesses casos.

1) Não tenha vergonha de cobrá-lo

iStock
Apesar de ser uma situação constrangedora, quem emprestou o dinheiro tem direito de cobrar a dívida, mesmo sendo um amigo, afirma Flávia Ávila. "Se ele teve coragem de pedir dinheiro emprestado, ele também precisa estar disposto a ser cobrado naquele valor", afirma.

2) Seja sincero sobre a situação

Getty Images
Para Marcela Kawauti, é preciso ser sincero ao conversar com o amigo. "O melhor jeito é tentar explicar com respeito, argumentos, e dizendo que a situação também é difícil para você. Comece dizendo que você o ajudou naquele momento, mas agora precisa que ele também cumpra a parte dele." Se estiver faltando dinheiro para fechar as contas do mês, quem emprestou pode explicar que precisa dos valores de volta para não ficar no vermelho.

3) Estabeleça um prazo para a devolução

Getty Images
Flávia Ávila afirma que, desde o início, é preciso combinar como e quando o dinheiro vai ser devolvido. "Nem sempre a gente toma decisões de forma racional. Mas, desde o início, a pessoa tem que colocar as expectativas daquele empréstimo. Já deixe marcado quando a pessoa precisa pagar e quanto", diz a especialista. Se você já emprestou o dinheiro e não marcou uma data, combine um prazo a partir de agora.

4) Não deixe o tempo passar

Getty Images/iStockphoto
Segundo Flávia Ávila, o melhor é não demorar muito para cobrar a dívida, para que ela não caia no esquecimento. "Quanto mais perto da data do empréstimo, mais fácil será de a pessoa pensar na situação. O ideal é não deixar passar muito tempo para que seu amigo não se esqueça", diz a especialista. Marcela Kawauti concorda. "Quando mais deixar passar, pior é. O melhor é cobrar logo."

5) Ofereça opções para o pagamento

iStock
Dependendo do valor da dívida, quem não quiser fazer a cobrança de forma direta pode até oferecer formas alternativas para o pagamento, como um almoço, jantar ou uma viagem por conta do amigo, afirma Flávia Ávila. "Mas tudo precisa ser combinado antes. Você pode falar que está com vontade de sair para jantar e perguntar se ele pode pagar a refeição em vez de devolver o dinheiro."

Melhor é não emprestar

Foto: Marcos Santos / USP Imagens
Para Marcela Kawauti, o ideal é aprender a dizer "não" e evitar emprestar dinheiro para não passar pelo constrangimento de ter que cobrar o amigo.

"Se está pedido dinheiro é porque a pessoa já está com a situação financeira apertada. Por isso, o melhor é não emprestar", diz. 

Se não conseguir dizer 'não', Marcela afirma que é melhor dar a quantia que o amigo pediu em dinheiro e não emprestar seu cartão de crédito, por exemplo. "Se você empresta R$ 100, ele só pode gastar R$ 100. No cartão, ele pode comprar mais e sair do controle. Se não tiver jeito, empreste um valor menor, que não fará falta."

Emprestar o nome também não é recomendado, diz a especialista.

Nome é igual escova de dente: você não empresta. Em muitos casos, você empresta o nome para não deixar a pessoa triste, mas depois é você quem acaba ficando com o nome sujo e até sem o amigo.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos