Bolsas

Câmbio

Dinheiro parado? 7 perguntas a que você deve responder antes de investir

Thâmara Kaoru

Do UOL, em São Paulo

Conseguiu juntar algum dinheiro ou está querendo começar a poupar? O ideal é não deixar a grana parada na conta corrente. Mas, antes de decidir onde investir, especialistas recomendam responder a algumas perguntas para definir a melhor opção para cada caso.

O UOL conversou com a professora de finanças do Insper Juliana Inhasz, com o especialista em investimentos do banco Ourinvest Mauro Calil e com o coordenador do MBA em Gestão Financeira da FGV (Fundação Getulio Vargas), Ricardo Teixeira. Confira.

1) O que eu quero fazer com esse dinheiro?

Definir o que será feito com o dinheiro é fundamental. O tipo de investimento varia se o plano é viajar, trocar de carro, comprar um apartamento, fazer uma reserva para a aposentadoria ou pagar os estudos.

2) Quanto dinheiro eu tenho para investir?

Os investimentos variam conforme o valor disponível para colocar na aplicação. Há quem tenha uma bolada para aplicar de uma só vez; outros querem guardar um pouco todo mês. "Há investimento que só dá para aplicar quando se tem R$ 5.000, e outros quando se tem R$ 50 mil, mas há também bons investimentos para quem só pode poupar R$ 50 ou R$ 100 por mês", afirma Calil.

  • Clique aqui e confira os detalhes das principais aplicações.

Segundo Juliana Inhasz, quem vai começar a poupar agora deve fazer um mapeamento das contas e saber: quanto ganha, quanto gasta e quanto pode investir.

3) Por quanto tempo deixarei o dinheiro investido?

Outra questão é sobre o tempo do investimento. Esse planejamento é importante para evitar ter que sacar o dinheiro antes da hora --ou até não poder retirá-lo.

"É preciso conhecer as próprias necessidades. A pessoa encontra um bom investimento, mas precisará deixar o dinheiro por mais tempo. Ela faz a aplicação e só depois percebe que o prazo é muito longo. Se tiver algum problema, terá que pegar dinheiro emprestado e vai gastar mais com os juros", diz Juliana Inhasz.

  • 49549
  • true
  • http://economia.uol.com.br/enquetes/2016/07/01/o-que-voce-faz-para-driblar-a-crise.js

4) O que preciso pagar para ter esse investimento?

Antes de fazer o investimento, é preciso ter certeza de quais são as taxas cobradas e quanto de Imposto de Renda terá que pagar. "O único investimento isento de tudo isso é a caderneta de poupança. Todos os demais terão alguma coisa para pagar. As LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e as LCAs (Letras de Crédito do Agronegócio), por exemplo, são isentas de IR, mas possuem taxas", diz Calil.

5) Sou um investidor conservador, moderado ou ousado?

O tipo de investimento também varia conforme o perfil do investidor. "Se a pessoa só não quer deixar o dinheiro parado na conta, ela pode ir para um investimento mais conservador e que faz a manutenção do poder de compra, como Tesouro IPCA+ e títulos de renda fixa. Se o objetivo é guardar dinheiro e ganhar um pouco, pode pensar em um fundo de investimento, como um CDB. Já os arrojados, que aceitam melhor o risco de perder dinheiro, vão mais para fundos de ações", diz Juliana Inhasz.

Teixeira concorda que é preciso saber quais os limites de risco que aceita correr.

Qual o tipo de risco que a pessoa está disposta a correr? Normalmente, quanto maior o risco, maior a possibilidade de lucro. Mas nem sempre é garantido. O investidor conservador ganha menos, mas quem decide correr mais risco e tem perfil para isso, faz o investimento e precisa saber que pode perder
Ricardo Teixeira, coordenador do MBA em Gestão Financeira da FGV 

6) Quanto eu ganho com esse investimento?

Para quem investe em renda fixa, como Tesouro Direto e CDB, é mais fácil estimar quanto ganhará. Na renda variável, é mais imprevisível.

A dica de Teixeira é que a decisão de investir não seja baseada no passado. "O investidor de primeira viagem precisa lembrar que, em aplicações, o sucesso do passado não garante o sucesso no futuro. Se há um investimento que valorizou muito no passado, chega uma hora em que ele bate em um limite. As pessoas, às vezes, acabam quebrando a cara porque entraram naquela aplicação na hora errada."

7) Qual a dificuldade para sair desse investimento?

O investidor precisa saber o que fazer na hora do resgate. Em alguns investimentos, como a poupança, é fácil retirar o dinheiro a qualquer momento. Outros vão exigir alguns dias de prazo.

É necessário saber também quanto dinheiro perderá se precisar sacar antes do prazo. "Se retirar antes, você sofre punição e pode sair com menos dinheiro do que quando entrou", diz Calil.

Leia também:

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos