Bolsas

Câmbio

Método das três balanças promete ajudar você a não gastar mais do que ganha

Colaboração para UOL, em São Paulo

  • iStock

Você quer ter dinheiro sobrando? Segundo o método das três balanças, só há um jeito: parar de gastar mais do que ganha. Falar é fácil, o difícil é aplicar.

O método das três balanças pretende educar financeiramente a família toda para atingir esse objetivo. Foi criado em 2005 e publicado no livro "Saia do Vermelho: O Método das 3 Balanças", de Fernando Swami e Mário Juan (Editora Qualitymark).

Leia também:

A ideia é registrar e somar todas as despesas e receitas numa planilha Excel. Também é preciso identificar os riscos financeiros dentro do mês e dos próximos 12 meses (como prestações, despesas fixas, reserva para gastos imprevistos).

Fernando Swami conta que o método tem como objetivo a educação financeira da família, permitindo a ela acomodar-se à realidade. A mensagem principal é "não gastar mais do que ganha" e assim gerar poupança financeira para realizar os seus sonhos.

Só gaste o que tem

Essa maneira de trabalhar as finanças tem como objetivo respeitar os três princípios de educação financeira, e por isso recebeu o nome de três balanças:

- O 1º principio é só assumir compromissos financeiros contando com as rendas certas, não assumir compromissos com as incertas

- O 2º princípio é respeitar os limites financeiros para os gastos planejados pela família

- O 3º principio é criar um fundo de reserva para os imprevistos

Os cinco passos do método das três balanças

1) Sensibilizar a família a cooperar

2) No início do mês, preparar uma planilha Excel, definindo seus tópicos:

  • Identificar as rendas e classificá-las como certas ou incertas (salário mensal, aluguéis, rendimentos, vendas etc.)
  • Identificar as despesas e classificá-las como certas ou incertas (alimentação, transporte, saúde, habitação etc.)
  • Definir os limites de gastos para as despesas certas
  • Identificar os bens e serviços sonhados (casa própria, automóvel, geladeira, viagem etc.)
  • Definir um valor inicial para o fundo de reserva para despesas incertas

3) Durante um mês anotar em um diário todos os recebimento e pagamentos da família

4) Durante o mês lançar os valores gastos e ganhos no diário. Caso haja algum problema, reúna a família para adotar ajustes no perfil de gastos de todos

5) No final do mês, discutir com a família os resultados e as medidas para atingir e/ou manter o equilíbrio financeiro. Fazer os ajustes de hábitos e de prioridades de gastos

Eficaz, porém não uma fórmula mágica

Na análise de Alexander de Araújo Lima, professor de Graduação e MBA do Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro, o método das três balanças não é uma fórmula mágica que irá tirar a família do vermelho da noite para o dia e permitirá a geração de poupança. Ele requer planejamento, controle, registros contínuos e tempo para que os efeitos desejados apareçam.

"Não há dúvida sobre a eficácia do método. No entanto, é preciso disciplina para registrar e controlar pagamentos e recebimentos de forma minuciosa. Assim, qualquer que seja o método de educação financeira que deseje utilizar, este não será eficaz se não houver um rígido registro e controle das entradas e saídas de recursos", diz

Normalmente é nesse controle que surgem as grandes surpresas, como gastos excessivos em itens ou atividades que passam despercebidos durante o mês, afirma.

(Reportagem: Priscila Gorzoni; edição: Armando Pereira Filho)

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos