ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Receita paga nesta sexta a restituição do 1º lote do Imposto de Renda 2017

Do UOL, em São Paulo

16/06/2017 04h00

A Receita Federal deposita nesta sexta-feira (16) o primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2017. Também estão no lote restituições de 2008 a 2016 que haviam caído na malha fina e foram regularizadas.

No total, há restituições de 1.636.218 contribuintes, que totalizam R$ 3 bilhões. O dinheiro é depositado na conta bancária indicada pelo contribuinte ao fazer a declaração.

Como checar?

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone, no número 146 (ligação gratuita de telefone fixo; preço da tarifa local para ligações feitas de celular).

Também é possível fazer a consulta pelo aplicativo para celular da Receita, disponível para os sistemas Android e iOS. Mais informações no site da Receita

Segundo a Receita, terão prioridade na restituição idosos e pessoas com alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

O valor é corrigido pela Selic (taxa básica de juros), mas, após cair na conta, não recebe nenhuma atualização. A correção pela Selic vai de 1,93% (restituições de 2017) a 96,22% (restituições de 2008). 

Não pagaram?

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento: 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte tenha encerrado a conta ou informado os dados bancários incorretamente na declaração, é possível fazer a carreção pelos telefones informados ou nas agências do BB. Não é necessário levar documentos, basta informar uma nova conta registrada sob o mesmo CPF do contribuinte (não é possível fazer o depósito em conta de terceiros). Desde 2001, a restituição é feita apenas com crédito em conta-corrente ou poupança.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano até a correção dos dados bancários. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer o pedido no site da Receita, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caiu na malha fina?

Se sua declaração não foi liberada nesse lote, isso não quer dizer necessariamente que ela caiu na malha fina. Serão liberados mais seis lotes até dezembro, um a cada mês.

Veja o cronograma de pagamento:

  • 2º lote: 17 de julho
  • 3º lote: 15 de agosto
  • 4º lote: 15 de setembro
  • 5º lote: 16 de outubro
  • 6º lote: 16 de novembro
  • 7º lote: 15 de dezembro

Se caiu na malha fina, o ideal é se antecipar à intimação da Receita e tentar regularizar sua situação. É possível consultar pela internet quais as pendências existentes no documento entregue e suas possíveis causas. 

Mais Economia