Bolsas

Câmbio

Entenda as mudanças na poupança


Migração

O governo vem reduzindo a taxa básica de juros (Selic). Com isso, investidores podem migrar dos títulos do governo (corrigidos pelos juros) para a poupança

Títulos públicos

Isso é ruim para o governo porque os títulos são uma forma de o Poder Executivo conseguir dinheiro para obras e projetos. Quem investe em títulos empresta dinheiro ao governo

Selic

Para emprestar esse dinheiro, o investidor quer ganhar. O retorno é baseado na Selic (taxa básica de juros). Se ela cai muito, a poupança pode valer mais a pena que os títulos. Essa fonte de renda do governo ficaria menor

Rendimento

Até agora, o rendimento da poupança era fixado por lei em 6,17% ao ano, mais a TR (Taxa Referencial). A poupança não sofre incidência de IR nem de outras taxas. O rendimento das novas poupanças passa a ser de 70% da Selic sempre que a Selic ficar em 8,5% ou abaixo disso ao ano. O ganho do poupador fica menor. Se a Selic for de 8%, por exemplo, a remuneração da poupança será de 5,6%

Opções

O governo teria outras duas opções: emitir mais moeda ou aumentar impostos. A emissão de moeda gera inflação. O aumento de impostos afetaria empresas e consumidores, enfraquecendo a economia (os produtos ficariam mais caros, as pessoas comprariam menos, haveria redução nos empregos)

Bancos

Os bancos também tendem a perder com a migração dos títulos para a poupança. Por lei, 65% dos recursos da caderneta devem ser usados para financiar imóveis. A demanda por financiamentos pode cair. Isso deixaria esse dinheiro parado nos bancos

Imóveis

O aumento da oferta de crédito para imóveis também pode causar mais aumento do preço deles, como já tem acontecido

Outros países

O problema não acontece em países como os EUA, que têm juros baixos, porque não existe aplicação como a poupança, com rendimento fixo

UOL Cursos Online

Todos os cursos