PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Você teria caído no golpe que fez Juliana Paes perder dinheiro; entenda

A atriz Juliana Paes caiu no mesmo golpe que o ator Murilo Rosa - Reprodução/TV Globo
A atriz Juliana Paes caiu no mesmo golpe que o ator Murilo Rosa Imagem: Reprodução/TV Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann

É mestre em finanças e analista de investimentos CNPI na casa de análises @SunoResearch

20/09/2021 04h00

Provavelmente você já se deparou com o valor de estar bem informado e como isso traz vantagens em qualquer situação e cenário. Pessoas bem informadas estão um passo à frente, não apenas no universo financeiro, mas também no âmbito pessoal, profissional, comercial, político e assim por diante. Não é por menos que todos os anos bilhões de dólares são gastos para a obtenção e proteção de informação.

Sim, boas informações são extremamente valiosas. Porém, você já se perguntou sobre o preço que pagamos pela falta de informações básicas?

Leia abaixo o artigo completo.

A falta de conhecimento financeiro no país é estrutural (e esse fato não é novidade para ninguém). Adicionamos a isso o desconhecimento sobre o universo de investimentos, bem como sobre conceitos de matemática financeira e estatística. Esse conjunto de falta de informações é a receita do desastre financeiro.

Provas para a afirmação anterior não faltam. Podemos começar citando um caso bem recente: a atriz Juliana Paes perdeu meio milhão de reais em um golpe financeiro. Como se isso não bastasse, o próprio consultor financeiro da atriz foi vítima do mesmo golpe — o que demonstra não apenas a falta de conhecimento financeiro de ambos, mas também a incapacidade de buscar um profissional verdadeiramente qualificado.

Nesse mesmo golpe caíram Murilo Rosa e Luís Fabiano, que perderam R$ 460 mil e R$ 280 mil, respectivamente.

Esse caso comprova que não é porque uma pessoa é pública, que ela é garantia da veracidade ou eficiência de algo. Muitas fraudes financeiras já foram divulgadas por famosos, como é o caso da pirâmide financeira Boi Gordo, que surfou na fama da novela "Rei do Gado" e tinha o ator Antonio Fagundes como cara da publicidade.

O mercado acionário também é vítima da falta de informações. Há alguns anos um grande marketing foi criado em cima das empresas de Eike Batista, levando investidores desavisados e entusiastas do mercado a algumas perdas financeiras.

As empresas do Grupo EBX arrecadaram recursos, fizeram IPO e aumentaram suas cotações a ponto de entrar para o próprio Ibovespa —tudo baseado em promessas. Não demorou muito para essa história ficar marcada como uma das maiores fraudes do mercado brasileiro.

Nesse último caso, evitar ser vítima pode ter sido um pouco mais difícil. Continuamos vendo muitas distorções em empresas que abrem capital na Bolsa de Valores. O ponto aqui é conseguir utilizar a razão e separar os fatos das promessas maquiadas.

Ressalto uma citação da gestora Squadra, que ressaltou que os últimos processos de IPOs foram baseados em informações falhas sobre as operações das companhias.

Existem investimentos verdadeiros e existem promessas falsas.

Investimentos verdadeiramente inteligentes e sustentáveis, que realmente podem trazer aumento de patrimônio, geralmente não são apelativos, mas são de longe complexos.

As promessas de ganho rápido fazem os olhos brilharem, mas são construídas com base em uma história que não se sustenta.

O dinheiro, ou melhor, a promessa de dinheiro move qualquer coração. Muitos acabam escolhendo ignorar informações fáceis de obter para abraçar algo irreal.

Tudo o que você precisa para você se blindar contra isso são conhecimentos básicos de educação financeira e matemática, nada que está oculto ou guardado a sete chaves. Todo esse conhecimento pode ser obtido de graça na internet. Conhecimento que pode ser adquirido gratuitamente e que pode evitar perdas milionárias.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL