PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Risco de recessão, Refis e mais: o que saber antes de investir hoje

Conteúdo exclusivo para assinantes

Research do PagBank

20/05/2022 09h15

Assista ao vivo aos destaques dos mercados hoje, com análises dos especialistas de Research do PagBank, e se prepare para investir melhor.

Acompanhe diariamente, de segunda a sexta, às 9h30, e fique bem informado sobre todas as notícias e mudanças que impactam os mercados, e tire suas dúvidas sobre investimentos. O programa é apresentado por Marcio Lorega, gerente de Research e Economia, e Rodrigo Paz, analista gráfico sênior, ambos do PagBank.

Os destaques do dia são:

Bolsas internacionais amanhecem animadas após o Banco Central da China reduzir juros, mas as atenções continuam com o risco de recessão. Por aqui, atenção para o Refis.

-Bolsas Globais iniciam essa sexta-feira (20) no campo positivo, após uma semana de muita volatilidade e incertezas. O ânimo aparece nessa manhã depois que o Banco Central da China reduziu sua taxa de juros para sustentar a economia do país. Mas os mercados globais seguem sob pressão já que os últimos números trimestrais de grandes varejistas levantaram preocupações sobre uma base de consumidores enfraquecida e a capacidade das empresas de lidar com a inflação.

-Além disso, discursos do presidente do Federal Reserve (Fed) sinalizando que continuará a aumentar as taxas de juros enquanto tenta moderar o aumento inflacionário levantou a preocupação de que suas ações possam levar a economia a uma recessão. Ainda segue no radar os problemas com a demanda chinesa dado a pandemia que continua preocupando e a guerra na Ucrânia e sua contribuição para o aumento dos preços da energia e dos alimentos em todo o mundo.

-Por aqui, o Congresso articula um novo programa de parcelamento de débitos tributários (Refis) para médias e grandes empresas, e pode acabar deixando de fora a renegociação de dívidas de pessoas físicas com a Receita Federal.