PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Veja as 5 ações que deram o maior retorno em dividendos neste ano até agora

Shutterstock
Imagem: Shutterstock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Sílvio Crespo

Sílvio Crespo é sócio do Grana, aplicativo que automatiza o IR de investimentos na Bolsa. Como jornalista de economia, ganhou diversos prêmios, inclusive o de melhor blog de economia do Brasil, concedido pela Case New Holland, pelo antigo blog Achados Econômicos, no UOL. Paralelamente, hoje cursa psicologia na USP.

10/06/2022 04h00

Você sabe quais ações apresentam o maior retorno em dividendos até este momento do ano?

Na coluna de hoje eu mostro quais são elas e quanto você ganharia investindo R$ 10 mil hoje em cada uma, caso essas empresas continuem remunerando o acionista no mesmo ritmo verificado de janeiro até agora.

Os dados são da empresa de informações financeiras Economatica.

1. Petrobras: 4,3% ao mês

A Petrobras teve um lucro recorde em 2021. Em maio de 2022, anunciou o pagamento de R$ 48,5 bilhões em dividendos.

Isso dá um retorno médio em dividendos de 4,3% ao mês, a preços atuais.

Em outras palavras, significa que, se você investisse R$ 10 mil nas ações PETR4 hoje, e se a companhia continuar pagando dividendos nesse ritmo, você teria um ganho médio de R$ 430 por mês.

Mas veja que o trecho mais importante da frase anterior é: "se a companhia continuar pagando dividendos nesse ritmo".

Em qualquer empresa, não há garantia de que a distribuição de proventos manterá o andamento atual. Em uma companhia da área de commodities, como é o caso, a situação fica ainda mais difícil de prever, pois uma queda no preço do petróleo pode ter um impacto negativo forte nos resultados.

Além disso, sendo uma estatal, a previsibilidade é ainda menor, pois o fator político entra na conta. Não raro, os governos procuram controlar o preço dos combustíveis. Se isso é bom ou não para o país, é outra coisa. Para o acionista, não ajuda.

Como se não bastasse, no caso específico da Petrobras, existe um sinal de que esse ritmo de distribuição de dividendos não deve ser recorrente: parte significativa do lucro da companhia veio da venda de ativos.

Se você tem dez padarias e vende uma, naquele mês vai entrar muito dinheiro na sua conta. Depois, você continuará recebendo apenas o faturamento das nove que ficaram.

2. Metal Leve: 2,64% ao mês

As ações da Mahle Metal Leve estão com um retorno médio em dividendos de 2,64% ao mês, o que representaria um ganho mensal de R$ 264 para quem investisse R$ 10 mil nesses papéis hoje (se a companhia não reduzir o ritmo de pagamento de proventos).

A empresa fabrica peças de motores e filtros automotivos. Nos últimos dez anos, a companhia só teve prejuízo em dois trimestres (o quarto de 2016 e o segundo de 2020). No ano passado, o lucro da Metal Leve quadruplicou em relação a 2020.

3. CPFL Energia: 2,31% ao mês

A empresa de energia paulista CPFL está com um retorno em dividendos de 2,31% ao mês, em média, em 2022. Portanto, seria um ganho mensal de aproximadamente R$ 231 para quem investir R$ 10 mil, caso a companhia mantenha esse ritmo de remuneração.

O retorno em dividendos continua alto apesar de o preço da ação ter subido 21% nos últimos 12 meses.

A CPFL tem um endividamento abaixo da média e, nos últimos dez anos, teve prejuízo somente em um trimestre, no segundo de 2013.

4. EDP Brasil: 2,01%

Também do setor energético, a EDP Brasil está com um retorno em dividendos de 2,01% ao mês, em média, considerando a distribuição de proventos acumulada em 2022 até agora.

Um investimento de R$ 10 mil hoje nessa companhia daria um retorno mensal de R$ 200, caso ela prossiga nesse compasso de remuneração aos acionistas.

Os dividendos anunciados em 2022 já são mais que o dobro daqueles divulgados no ano todo de 2021. Nos últimos dez anos, a companhia não teve prejuízo em nenhum trimestre.

5. Copel: 1,9%

Mais uma empresa de energia. A distribuição de dividendos desse setor costuma ser alta porque as companhias são concessionárias de serviço público essencial, de modo que a receita delas se torna previsível até certo ponto.

A Copel, especificamente, está hoje com um retorno médio de dividendos de 1,9% ao mês. Trata-se de um ganho de R$ 190 mensais para quem investir hoje, caso a empresa siga remunerando os acionistas no mesmo ritmo verificado desde janeiro.

Riscos

Ao investir na Bolsa, você corre o risco de o preço da ação diminuir. Dessa maneira, se você pagou R$ 100 em um papel, e hoje ele está R$ 80, se vendê-lo, terá um prejuízo de R$ 20. No limite, a empresa pode falir, e o seu investimento cair a zero, o que é difícil.

Além disso, pode ser que a empresa reduza o ritmo de pagamento de dividendos, ou mesmo deixe de pagar.

Este artigo não é uma recomendação de compra nem de venda. Eu apenas selecionei os ativos com maior retorno no momento e apresentei dados que indicam se é mais ou menos provável que cada um deles mantenha o nível atual de remuneração dos acionistas.

Alguma dúvida?

Tendo alguma dúvida sobre investimentos, envie sua pergunta para a minha conta no Instagram. Sua questão poderá ser respondida futuramente nesta coluna.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.