IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Com R$ 300 por mês, em quanto tempo chego em R$ 100 mil?

Se você investir R$ 300 todos os meses, em quanto tempo você acumula R$ 100 mil?

Na coluna de hoje eu respondo essa pergunta com simulações de aplicação na poupança, no Tesouro Direto e em fundos de investimento imobiliário (FIIs).

Todos os cálculos levam em consideração a inflação e o Imposto de Renda.

Como foi calculada a inflação

Todas as simulações desta coluna trazem os investimentos para preços de hoje.

Por exemplo, quando eu digo que você levaria 15 anos para chegar aos R$ 100 mil, estou falando que, na verdade, você teria um valor bem maior do esse, mas os preços de alimentos, aluguel, combustíveis etc estarão também muito mais altos. Ou seja, terá mais de R$ 100 mil, mas consegue comprar o mesmo que esse valor paga hoje.

Considerei uma inflação de 7% ao ano em todos os cálculos. Dessa forma, após 15 anos investindo em fundos imobiliários, você chegaria a R$ 270 mil, aproximadamente. Porém, por conta da inflação, esse valor teria um poder de compra equivalente ao de R$ 100 mil hoje.

No entanto, o valor dos seus aportes também precisa ser atualizado. Se a inflação ficar em 10% nos próximos 12 meses, por exemplo, você precisará, em agosto de 2023, passar a investir R$ 330 por mês.

Poupança: 25 anos

A poupança, atualmente, tem servido apenas para acompanhar a inflação. Sendo assim, aplicando R$ 300 por mês, você levaria 25 anos para chegar a R$ 100 mil.

Essa simulação considera o rendimento atual da poupança (8,1% ao ano), descontando a inflação projetada (7% ao ano), o que dá um ganho real de apenas 1% ao ano.

Tesouro Direto: 17 anos

Os títulos do Tesouro Direto rendem muito mais do que a poupança e são igualmente seguros (em tese, até um pouco mais). Isso porque são emitidos pelo governo.

Considerando a rentabilidade atual, investindo R$ 300 por mês, você chegaria a R$ 100 mil daqui a 17 anos. O título considerado nesse cálculo foi o Tesouro IPCA 2035.

Fundos imobiliários: 15 anos

Investindo R$ 300 por mês em fundos imobiliários, o tempo para se chegar a R$ 100 mil seria de 15 anos, aproximadamente.

Esse valor considera um rendimento de 9%, que atualmente você consegue encontrar em FIIs de tijolo, ou seja fundos que possuem imóveis reais em seu portfólio.

Um exemplo é o fundo HGLG11, que é um dos mais populares do país e está sendo negociado, hoje, com um retorno estimado de 9,5% ao ano.

Para chegar a esse valor, é importante sempre reinvestir os dividendos que caem sempre na conta.Quais são os riscos?

As duas primeiras aplicações citadas (poupança e Tesouro Direto) têm um risco muito menor do que os fundos imobiliários. A chance de esses dois investimentos não entregarem o que prometem é mínima.

Já os FIIs têm um risco maior. É possível que o valor da cota do fundo não acompanhe a inflação, o que não é comum. Além disso, existe chance de o fundo aumentar ou reduzir a remuneração mensal. Nesse caso, você tem chance de chegar ao final do período com menos, mas também com mais, do que R$ 100 mil.

Alguma dúvida?

Tendo alguma dúvida sobre investimentos, envie mensagem direta para o meu perfil no Instagram. Sua pergunta poderá ser respondida em breve nesta coluna.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

PUBLICIDADE
Errata: este conteúdo foi atualizado
O tempo para acumular R$ 100 mil na poupança é de 25 anos, não de 28, como dizia a matéria. A informação foi corrigida.