PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Neogrid e Oi: duas ações para ficar de olho hoje

Ações: as empresas apresentaram pontos negativos nos resultados, que podem ter impacto nas ações - Getty Images
Ações: as empresas apresentaram pontos negativos nos resultados, que podem ter impacto nas ações Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

30/03/2021 08h40

No Investigando o Mercado de hoje, analiso os momentos da Neogrid, empresa ligada ao setor de tecnologia, e da Oi, do setor de telecomunicações.

A Neogrid (NGRD3) trouxe resultados com pontos positivos, mas com um ponto negativo que deve prevalecer. Já na Oi, os números seguiram as tendências dos últimos resultados da companhia, com queda na maioria das linhas de receita e melhora em alguns indicadores operacionais.

Os resultados do último trimestre de 2020 de ambas foram divulgados nesta segunda-feira (29).

O UOL Economia tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Belivacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os leitores de UOL Economia+. Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Neogrid (NGRD3) - Aumento de custos deve impactar ações

A Neogrid é uma companhia de software para cadeias de suprimentos globais. Os programas desenvolvidos por ela conectam parceiros de negócios (indústrias, distribuidores e varejistas), integrando e sincronizando operações. Ela fez seu IPO em dezembro do ano passado.

O resultado divulgado ontem apresentou receita líquida de R$ 58 milhões, um crescimento de 11,7% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. Do total da receita, 92,3% foi recorrente, atingindo R$ 53,6 milhões, alta de 10,2%.

O custo dos softwares subiu 32,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo R$ 20,8 milhões. Esse dado negativo foi causado pela migração dos programas para a nuvem, com o objetivo de melhorar o nível de serviço prestado aos clientes.

O lucro líquido foi de R$ 3,8 milhões, crescimento de 12,2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, impulsionado por uma queda de mais de R$ 4 milhões no prejuízo financeiro em relação ao quarto trimestre do ano anterior.

A companhia também já iniciou sua estratégia de aquisições de novas empresas utilizando os recursos captados no IPO. A companhia adquiriu a Smarkets, uma empresa com soluções de software que incluem antecipação de recebíveis, marketplace de bens e serviços, Data Science entre outros.

Apesar do resultado com boas tendências de crescimento de receita, o aumento nos custos de softwares foi levemente decepcionante. O uso de tecnologia em nuvem é algo relativamente padrão para empresas de tecnologia de ponta.

Com isso, esperamos impacto negativo no preço das ações NGRD3 no curto prazo.

Oi (OIBR3/OIBR4) - Números seguem em queda

Os resultados da Oi (OIBR3/OIBR4) seguiram as tendências dos últimos resultados da companhia, com queda na maioria das linhas de receita e melhora em alguns indicadores operacionais.

A receita líquida foi de R$ 4,77 bilhões, queda de 2,9%. O resultado foi impactado pela queda de 5,7% no segmento residencial e de 3,0% no segmento de mobilidade pessoal.

Entre os destaques positivos do resultado, destacamos o crescimento de 288,5%, em relação ao mesmo período do ano anterior, nas receitas de fibra ótica, atingindo R$ 480 milhões. A companhia pretende se tornar o maior provedor de infraestrutura de telecomunicação no país após a conclusão da venda de seus ativos, por isso é importante expandir a infraestrutura de fibra ótica o mais rápido possível.

O lucro líquido apresentado foi de R$ 1,8 bilhão, revertendo o prejuízo de R$ 2,15 bilhões no quarto trimestre do ano passado. Apesar do bom resultado, o lucro líquido foi impulsionado por R$ 3,4 bilhões em créditos fiscais devido aos prejuízos. Sem esses créditos, a companhia teria registrado prejuízo no trimestre.

A Oi está em um processo de transição. A companhia pretende sair da recuperação judicial não mais como operadora tradicional de telecomunicações, mas como provedora de infraestrutura para o setor como um todo. Ela já vendeu a unidade de negócios de telefonia por R$ 16,5 bilhões e agora pretende vender parcela do seu negócio de fibra em busca de mais capital para ser utilizado na expansão da rede de fibra no país.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL