PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Banco do Brasil e universo Americanas: empresas e ações para ficar de olho

Exclusivo para assinantes UOL

Felipe Bevilacqua

07/05/2021 08h48

Hoje vamos conversar sobre os resultados apresentados ontem (6), após o fechamento dos mercados, pelo Banco do Brasil (BBAS3) e pelo universo Americanas composto pelas Lojas Americanas (LAME3/4) e pela B2W (BTOW3).

O UOL Economia tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os leitores de UOL Economia+. Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou resultado acima das expectativas, especialmente em termos de lucro líquido e retorno sobre patrimônio líquido (ROE). O banco apresentou um lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre do ano, representando crescimento de 44,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre patrimônio líquido (ROE), principal medida de rentabilidade para o setor, foi 15,1%, melhora de 1,6% na comparação anual.

A receita de serviços apresentou queda de 2,7%, atingindo R$ 6,9 bilhões. Já a margem financeira cresceu 42,1%. O bom resultado de lucro pode ser atribuído, além do crescimento da margem financeira, ao controle de despesas administrativas (queda de 0,4%, atingindo R$ 7,7 bilhões).

A carteira de crédito atingiu R$ 758,3 milhões em março, crescimento de 4,5% na comparação anual, com destaque para o segmento de empréstimo pessoal (alta de 12,9%). Um ponto positivo do resultado foi a queda na inadimplência para 1,95%, melhora significativa em relação aos 3,17% apresentados no primeiro trimestre do ano passado, início da pandemia.

Como as ações dos bancos estão em baixa nos últimos dias, após resultados relativamente fracos do Itaú (ITUB4) e do Bradesco (BBDC4), o resultado acima do esperado do BB deve ter impacto positivo no preço das ações BBAS3 no curto-prazo.

Universo Americanas

No Universo Americanas, os números da Lojas Americanas foram afetados negativamente pela segunda onda da pandemia. O indicador de vendas em lojas abertas há um ano caiu 0,8% na comparação anual, puxado pelo desempenho negativo de 13,4% nas lojas de shoppings, que permaneceram fechados em boa parte do período.

Na B2W, houve crescimento de 90% no volume total de vendas transacionadas (GMV) nas plataformas, alcançando R$ 8,7 bilhões. Com isso o GMV total do Universo Americanas ficou em R$ 11,06 bilhões.

Olhando primeiro para a Lojas Americanas, a receita líquida ficou praticamente estável, com crescimento de 0,1% na comparação anual, porém com margem bruta 3 pontos percentuais abaixo do primeiro trimestre do ano passado, em 36,8%. A companhia controlou as despesas operacionais, compensando essa queda. A despesa financeira, porém, foi alta com o desempenho negativo da participação em B2W e Ame Digital. A companhia finalizou o trimestre em prejuízo líquido de R$ 169 milhões.

A receita líquida da B2W cresceu 73,5%, em linha com o crescimento de GMV. A margem bruta melhorou em 1,1 ponto percentual, alcançando 28,6%. As despesas, porém, cresceram no mesmo ritmo. O resultado de LAME veio de certa forma consistente, embora sem grande animação. Apesar das novas interrupções nas operações de lojas, ela conseguiu gerar caixa operacional positivo. A B2W teve mais um trimestre forte, sobretudo nas receitas e no GMV. A rentabilidade e o alto consumo de caixa, porém, ainda preocupam. O impacto nas ações do Universo Americanas deve ser negativo no curto prazo.

Operacionalmente, as empresas evoluem rapidamente, com várias aquisições e parcerias para ganhar mercado. A integração dos ativos físicos da Lojas Americanas pela B2W, com emissão de ações (troca dos ativos por ações da BTOW3 que serão distribuídos aos acionistas de LAME3 e LAME4), dará início à reestruturação do grupo, que entrará no hall de varejistas multicanal (omnichannel).

O ponto de interrogação ainda fica com a geração e consumo de caixa pela B2W. A companhia se beneficia das sinergias dos ativos digitais e físicos e dos créditos tributários pelos prejuízos contábeis de anos anteriores. O mercado teme, porém, que ela sacrifique margens para alcançar seus principais concorrentes.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.