PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Bradesco e XP: os números mais importantes para analisar antes de investir

Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

04/08/2021 09h25

Hoje vamos conversar sobre resultados divulgados ontem (3), após o fechamento do mercado, pelo Bradesco (BBDC4) e pela XP (XP), que é negociada na Nasdaq.

O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os assinantes do UOL.

Bradesco aumenta provisões para calotes

O resultado do Bradesco (BBDC4) no segundo trimestre foi bom, seguindo tendências semelhantes às dos resultados do Itaú (ITUB4) e Santander (SANB11), embora tenha vindo levemente abaixo das expectativas do mercado. Como foi o último dos três grandes bancos a reportar resultados, suas ações devem sofrer impacto negativo no curto prazo.

O lucro líquido recorrente foi de R$ 6,3 bilhões, queda de 3% quando comparado com o 1T21 e crescimento de 63,2% em relação ao mesmo trimestre de 2020. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) atingiu 17,6%, menor que os 18,7% do trimestre anterior, mas 5,7 pontos percentuais maior que no mesmo período do ano passado.

A carteira de crédito expandida cresceu para R$ 726,4 bilhões, alta de 9,9% na comparação anual. O bom resultado, em linha com o de outros bancos, foi impulsionado pelo crescimento de 21% na carteira de pessoas físicas.

A margem financeira cresceu 1,0% em relação ao 1T21, atingindo R$ 15,7 bilhões. Na comparação anual houve queda de 5,7% por cento porque o resultado do 2T20 foi atipicamente alto. Já as provisões para devedores duvidosos expandidas (PDD), maior motivo para forte queda no lucro dos bancos em 2020, atingiu R$ 3,4 bilhões, queda de 10,7% em relação ao último trimestre e de 60,8% em relação ao 2T20 A inadimplência acima de 90 dias se manteve estável, chegando a 2,5%.

O resultado foi negativamente impactado pela performance da parte de seguros, que obteve um lucro recorrente 59,8% inferior ao registrado no 1T21 e 51,8% inferior ao resultado do 2T20, atingindo R$ 655 milhões. Número fortemente impactado pelo aumento dos sinistros e queda no resultado financeiro.

O Bradesco manteve o foco em melhorar a eficiência, com queda de 4,1% nas despesas operacionais quando comparado ao 2T20. Um bom número, mas uma desaceleração em relação à redução de 4,7% vista no trimestre anterior.

Os principais catalisadores para as ações do Bradesco (BBDC4), na nossa visão, são a melhora estrutural da economia brasileira com a vacinação, com aceleração do consumo, e novos desenvolvimentos quanto um possível IPO do Next.

XP Inc tem grande aumento na receita

A XP Inc (XP) já havia divulgado em sua prévia operacional os principais indicadores do trimestre, o que deveria tornar o resultado apresentado ontem (3) mais previsível. Ainda assim, acreditamos que os números vieram acima das expectativas, especialmente em termos de Ebitda, lucro líquido e margens.

Entre os principais destaques estão o crescimento de 57% na receita líquida em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$ 3,2 bilhões. O Ebitda ajustado atingiu R$ 1,24 bilhão, crescimento de 77%. A margem operacional fechou em 41,3%, expansão de 4,6 pontos percentuais.

Na nossa avaliação, o único destaque negativo foi o aumento na despesa com remuneração de ações (SBC) de 264%, totalizando R$ 147 milhões. O aumento dessa despesa, porém, já havia sido anunciado no trimestre anterior e é necessário para reter os agentes autônomos, peças fundamentais na estratégia de crescimento de longo prazo.

O NPS (Net Promoter Score) fechou o período em 76 pontos, 2 pontos acima do primeiro trimestre do ano. O NPS mede a satisfação dos clientes e é especialmente importante para a XP, considerando sua estratégia de oferecer a seus clientes experiência superior aos grandes bancos. Os números apresentados foram bons, com lucro líquido e margens acima das expectativas do mercado. Acreditamos em impacto positivo no preço das ações (XP na Nasdaq) no curto prazo.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL