PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Administradoras de shoppings admitem erro após investirem R$ 180 mi; veja

Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

23/11/2021 09h44

Hoje comentaremos sobre novidades da Multiplan (MULT3) e da BrMalls (BRML3) e perspectivas positivas para o setor de petróleo e gás.

O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os assinantes do UOL.

Multiplan e BrMalls encerram operação de startup de entrega

A Multiplan (MULT3) e a BrMalls (BRML3), duas grandes administradoras de shoppings, informaram que vão descontinuar suas atividades operacionais da Delivery Center, empresa de entrega instalada dentro de shoppings. Os sócios da Delivery Center aportaram cerca de R$ 180 milhões na empresa desde a sua criação, em 2016.

Segundo comunicado ao mercado, a Multiplan informou que a decisão não irá comprometer a estratégia de inovação digital que se baseia na ciência de dados aplicada à experiência do consumidor e lojistas, que continua sendo desenvolvida através do seu aplicativo Multi. O aplicativo Multi foi lançado em 2019 - antes da pandemia - com o intuito de tornar a experiência de visitas aos shoppings mais conveniente.

Já a BrMalls comunicou a descontinuidade, ainda que, a princípio, fosse contrária à decisão, afirmando que poderia seguir a estratégia de entrar em outros mercados.

Na nossa visão, o objetivo inicial da Delivery Center, de ser um parceiro exclusivo dos lojistas na entrega dos produtos, fracassou. A concorrência com aplicativos, como Rappi, iFood e Uber, era muito intensa para valer o investimento constante que seria necessário. Portanto, vemos como acertada a decisão de reconhecer o erro e descontinuar a operação da empresa de delivery.

Novas tecnologias podem injetar US$ 70 bi no setor de petróleo

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) promoveu na segunda-feira (22) o evento "5G e a Indústria Brasileira: impactos de curto e médio prazos", que reuniu grandes empresas para debater as principais oportunidades trazidas pela tecnologia. No painel virtual, representantes da Petrobras, Vale, Enel Rio e da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) debateram as principais oportunidades trazidas pelo 5G, as transformações nos produtos, processos e insumos, além de mostrar como as empresas líderes vêm se preparando para esse cenário.

Um dos destaques do evento foram as projeções do diretor de inovação da Petrobras, Nicolás Simone, que estima que as novas tecnologias que serão implementadas nas indústrias de petróleo e gás (5G e satélites de órbita baixa) devem adicionar cerca de US$ 70 bilhões às operações do setor até 2030.

Segundo o executivo, esse valor deve subir para US$ 250 bilhões considerando outras tecnologias de conectividade, sendo que cerca de US$ 180 bilhões devem vir de infraestrutura já existente.

A Petrobras tem se preparado para incorporar as novas tecnologias principalmente em plataformas offshore, cujo resultado deve ser uma redução de 20% a 25% no custo do barril de petróleo em até 9 anos. Atualmente, a Petrobras possui 7 plataformas servidas por satélites de órbita média, devendo chegar a 10 em 2022.

Já em relação à malha de fibra ótica, a Petrobras quer chegar a 13 plataformas em 2023 e 24 unidades de produção em 2024. Em relação à tecnologia 4G e 5G, o objetivo é abastecer 11 navios-plataformas em 2022, 24 em 2023 e 29, em 2024.

As novas tecnologias trarão impactos positivos para o setor, facilitando o suporte remoto para eventuais reparos e manutenções, que poderão ser realizados de forma mais eficiente e rápida através de robôs e drones, por exemplo. Dessa forma, a baixa latência, ou pouco atraso no envio de dados, aumentará o desempenho das operações.

Depois do leilão no início do mês, o desafio agora é atualizar as legislações para que os municípios recebam a tecnologia 5G, que exige de 5 a 10 vezes mais antenas do que o 4G, que também será ampliado a partir do leilão. A expectativa é de que até 2028 o 5G esteja instalado em todas as cidades brasileiras com até 30 mil habitantes.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL