PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Com feriado nos EUA, investidores voltam suas atenções para Europa e China

Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

17/01/2022 09h58

Esta é a versão online para a edição desta segunda-feira (17/1) da newsletter Por Dentro da Bolsa. Para assinar esse e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui.

Nesta segunda-feira (17), as Bolsas de Valores dos Estados Unidos se mantêm fechadas devido ao feriado do Dia de Martin Luther King Jr., fazendo com que os investidores voltem suas atenções para os mercados da Ásia e da Europa.

Na sexta-feira (14), os principais índices de ações dos EUA fecharam sem direção única, com as ações de empresas do setor de tecnologia se recuperando de perdas recentes, impulsionando a alta do índice Nasdaq, enquanto o índice Dow Jones, que reúne grandes empresas do setor industrial, fechou em queda, devido aos dados mais fracos do que o esperado da indústria e do varejo em dezembro nos Estados Unidos.

Na Europa, as Bolsas de Valores operam majoritariamente em alta, se recuperando das perdas de sexta-feira diante da agenda esvaziada de indicadores econômicos.

Na Ásia, os mercados fecharam sem direção única, com foco na economia chinesa. Diante da desaceleração da atividade econômica na China, o banco central chinês anunciou um novo corte na taxa de juros para empréstimos de médio prazo, de 2,95% para 2,85% ao ano. A decisão reforça a postura adotada pelo governo chinês diante da crise do setor imobiliário e da disseminação da variante ômicron do coronavírus pelo país, que consiste na injeção de estímulos na economia, indo na contramão do restante do planeta, que discute alta dos juros e retirada de estímulos.

E por aqui, o que esperar?

Por aqui, o mercado repercute o resultado do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central) de novembro, indicador visto como uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), além das projeções trazidas pelo Relatório de Mercado Focus para a inflação, os juros e o crescimento do PIB neste ano.

Também segue no radar dos investidores a possibilidade de convocação de uma greve geral dos servidores públicos federais em uma nova tentativa de pressionar o governo por um aumento de salários.

No 'Investigando o Mercado' (exclusivo para assinantes do UOL Economia Investimentos): informações sobre a possível listagem da Minerva na Bolsa de Valores dos EUA e a busca por um comprador para a Amil.

Um abraço,

Felipe Bevilacqua

Analista de Investimentos de Levante
CNPI - Analista certificado pela Apimec
Gestor CGA - Gestor de Fundos certificado pela Anbima
Administrador de Recursos e Gestor autorizado pela CVM

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.