PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Ibovespa tenta recuperar o fôlego, após tropeço na sexta-feira

Cris Fraga/Estadão Conteúdo
Imagem: Cris Fraga/Estadão Conteúdo
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

31/01/2022 10h04

Esta é a versão online para a edição desta segunda-feira (31/1) da newsletter Por Dentro da Bolsa. Para assinar esse e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui.

As Bolsas dos Estados Unidos operam em alta nesta segunda-feira (31), tentando dar continuidade ao movimento de recuperação iniciado na última sessão.

O bom desempenho dos principais índices de ações norte-americanos na sexta-feira (28) sinaliza que os investidores estão tentando avaliar de forma mais racional qual deve ser o verdadeiro impacto da alta dos juros e da retirada dos estímulos à economia nos EUA, sem ceder ao pânico que derrubou os mercados em janeiro.

Sendo assim, o mercado volta suas atenções para os resultados das companhias listadas nas Bolsas dos Estados Unidos referentes ao quarto trimestre de 2021, com destaque para o bom desempenho da Apple (Nasdaq: AAPL), gigante do setor de tecnologia, no período.

Além disso, a inflação ao consumidor medida pelo índice PCE avançou 0,4% em dezembro, em linha com as projeções, fazendo com que o indicador acumulasse alta de 5,8% em 2021. Com a inflação dando sinais de desaceleração, diminui o receio com a possibilidade de uma alta vertiginosa dos juros nos Estados Unidos.

Na Europa, as Bolsas operam majoritariamente em alta, impulsionadas pela melhora de humor nos EUA, enquanto os investidores repercutem a divulgação de indicadores econômicos relevantes. O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3% no quarto trimestre de 2021, em linha com as estimativas, acumulando alta de 4,6% no ano. Seguem no radar os indicadores de inflação ao consumidor divulgados nesta segunda-feira por países do bloco.

Na Ásia, os mercados fecharam majoritariamente em alta, acompanhando o tom positivo dos Estados Unidos. Entretanto, as Bolsas da China e de Taiwan permanecerão fechadas durante toda a semana, em virtude do feriado do Ano Novo Lunar.

E por aqui, o que esperar?

Por aqui, o Ibovespa tenta recuperar o fôlego que fez com que o índice acumulasse ganhos na última semana - impulsionado pela entrada de investimentos estrangeiros no país - após ter fechado em queda na sexta-feira. Os investidores seguem de olho nos preços das commodities no mercado internacional, mas a antecipação do clima eleitoral torna mais difícil a retomada do principal índice da Bolsa brasileira.

O mercado repercute o Índice de Evolução do Emprego do CAGED referente ao mês de dezembro, bem como as projeções do Relatório de Mercado Focus do Banco Central (BC) para a economia brasileira.

No 'Investigando o Mercado' (exclusivo para assinantes do UOL Economia Investimentos): informações sobre o follow-on da Arezzo e os resultados fortes da Apple no quarto trimestre.

Um abraço,

Felipe Bevilacqua

Analista de Investimentos de Levante
CNPI - Analista certificado pela Apimec
Gestor CGA - Gestor de Fundos certificado pela Anbima
Administrador de Recursos e Gestor autorizado pela CVM

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.