PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Empresa estreia na Bolsa com promessa de investir em energia solar

Conteúdo exclusivo para assinantes

Rafael Bevilacqua

30/03/2022 09h10

Hoje comentaremos a listagem da Auren Energia, companhia formada através da reorganização societária dos ativos do grupo Votorantim e do fundo CPP Investments, no Novo Mercado da B3.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Auren Energia promete investir em energia renovável

A Auren Energia concluiu na segunda-feira (28) seu processo de reorganização societária dos ativos do grupo Votorantim e do fundo CPP Investments, e estreou no Novo Mercado da B3 sob o código AURE3. A empresa foi avaliada em cerca de R$ 16 bilhões.

Em seu portfólio, a companhia possui empreendimentos com aproximadamente 3,3 gigawatts (GW) de capacidade instalada, dentre os quais merece destaque a antiga estatal Companhia de Energia do Estado de São Paulo (Cesp). A empresa também tem projetos ainda em andamento, e que deverão entrar em operação até o fim do ano.

Além disso, a Auren tem como meta alcançar a capacidade de geração de 5,2 GW até 2026, reduzindo sua exposição a fontes hídricas, que hoje respondem por 70% da energia gerada pela companhia.

Em declarações à mídia, o diretor-presidente da empresa, Fabio Zanfelice, reiterou a estratégia da Auren de crescer em renováveis e no mercado livre de energia, onde enxerga hoje muitas oportunidades. Zanfelice também afirmou que uma das vias de expansão da empresa será por meio da geração de energia solar, com projetos em andamento que vão adicionar 1,7 GW de potência instalada em seu portfólio. A meta da Auren é que a energia solar responda por cerca de 34% do seu portfólio total em quatro anos.

A companhia se encontra capitalizada e com índice de alavancagem de dívida líquida sobre o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) em um patamar saudável de 1,5, o que mostra que a empresa tem espaço em seu balanço para realizar novos investimentos e aquisições.

Algumas oportunidades nas quais a Auren está de olho, segundo o diretor, são as usinas da Eletrobras, Ibitu, Rio Energy, Renova, além dos ativos colocados à venda pela EDP.

As ações da Auren Energia fecharam em alta de 1,22% no pregão de terça-feira (29), cotadas a R$ 16,60.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.