Só para assinantesAssine UOL

Itaúsa (ITSA4), Sabesp (SBSP3) e Vibra (VBBR3)  movimentam mercado nesta terça-feira (19); veja mais destaques hoje 

O anúncio da Itaúsa (ITSA4) sobre novo pagamento de juros sobre o capital, no valor bruto de R$ 0,1165 por ação, é um dos destaques desta terça-feira (19). 

Também está entre os destaques do mercado financeiro a Sabesp (SBSP3), após o Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização (CDPED) autorizar o encaminhamento do anteprojeto da lei de desestatização da companhia.

A Vibra (VBBR3) também é destaque hoje, depois de anunciar que pagará R$ 478,4 milhões em juros sobre capital próprio aos seus acionistas. 

Veja os destaques do mercado financeiro hoje:

Itaúsa 

O conselho de administração da Itaúsa (ITSA4) anunciou um novo pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP), no valor bruto de R$ 0,1165 por ação.

Os JCP da Itaúsa serão distribuídos até 30 de dezembro de 2024, mas apenas aos investidores que detiverem ações da empresa até o encerramento da sessão de 21 de setembro de 2023.

Sabesp

Em fato relevante, a Sabesp (SBSP3) afirmou que o Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização (CDPED) deliberou pelo encaminhamento do anteprojeto da lei de desestatização da companhia de saneamento ao gabinete do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas.

Continua após a publicidade

Dessa forma, podendo iniciar o procedimento para seleção e contratação dos bancos coordenadores e demais serviços necessários à futura oferta pública. 

Vibra Energia 

A Vibra Energia (VBBR3) vai pagar R$ 478,4 milhões em juros sobre capital próprio aos seus acionistas. O valor dos proventos por ação será de R$ 0,42909543292, que serão pagos até 30 de junho de 2024.

TIM

A TIM (TIMS3) divulgou que pagará uma cifra de R$ 425 milhões em juros sobre capital próprio (JCP) aos seus acionistas. 

O valor dos proventos por ação será de R$ 0,17 por ação da TIM, que serão pagos até o dia 23 de outubro deste ano.

Continua após a publicidade

Americanas 

A Americanas (AMER3) protocolou uma nova manifestação ao processo de produção antecipada de provas movido pelo Bradesco (BBDC4) em que traz mais evidências de que a antiga diretoria omitia informações sobre a existência do chamado "risco sacado".

Segundo comunicado da varejista à imprensa, foi anexada no processo uma planilha "levada pela antiga diretoria à apreciação do comitê financeiro em novembro de 2022 e que escondia o volume real das dívidas existentes com os bancos nesta categoria de empréstimo".

Embraer 

A Embraer (EMBR3) anunciou que foi assinado por meio de sua controlada, Tempest Serviços de Informática, contrato para alienação da  AllowMe Tecnologias, unidade de negócios da Tempest dedicada a software antifraude, para a Serasa Experian. 

As partes acordaram o preço de venda de US$ 45 milhões. 

Continua após a publicidade

Suzano

A Suzano (SUZB3) anunciou a captação de R$ 2 bilhões através da 10ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única.

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Itaúsa (ITSA4), que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Deixe seu comentário

Só para assinantes