Só para assinantesAssine UOL

Ânima (ANIM3) cede direitos creditórios avaliados em R$ 55 milhões à Pravaler

A Ânima (ANIM3) fechou um acordo com acordo com a fintech Pravaler S.A para a cessão de direitos creditórios de diversas instituições de ensino superior (IES), relativos a financiamentos estudantis dos alunos do segmento Ânima Core, sua principal unidade de negócios.

Em fato relevante, a Ânima informou que o valor total líquido estimado a ser recebido para o conjunto das cessões é de aproximadamente R$ 55 milhões, considerando-se uma inadimplência média estimada para a carteira total em 16,6%, taxa de desconto de 16% ao ano, comissão de 1,5% e prazo médio de 17 meses da carteira vendida.

Nesta terça-feira (19), a companhia informou também que foram realizadas as operações parciais, de duas IESs, com recebimento líquido de R$ 19,1 milhões. Segundo a empresa, as demais cessões são previstas para acontecerem nos próximos 30 dias, e serão reportadas à medida em que cada processo se conclua.

"Adicionalmente, a Ânima Educação fará jus a um earnout equivalente a 50% da parcela da inadimplência efetiva que vier a ser inferior à média estimada para a cessão da carteira. O ajuste a valor presente e a inadimplência estimada já estavam devidamente refletidas nas demonstrações financeiras. Assim, não é esperado impacto relevante nos resultados", informou a companhia.

Ânima (ANIM3) aumenta prejuízo no segundo trimestre, para R$ 50,2 milhões

A Ânima Educação apresentou, no segundo trimestre de 2023, prejuízo líquido de R$ 50,2 milhões, superando as perdas de R$ 24,0 milhões reportadas no mesmo período de 2022. Assim, a companhia aumentou o resultado negativo em 109,5%.

O Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Ânima veio em R$ 278,7 milhões, 2,2% superior ao segundo trimestre de 2022, com margem Ebitda ajustada de 29,9%, estável sobre o mesmo período.

receita líquida da Ânima foi de R$ 932,4 milhões, 2,4% superior na comparação anual.

geração de caixa operacional da Ânima no segundo trimestre deste ano terminou em R$ 253,3 milhões, alta de 1,0% ano contra ano, enquanto a geração de caixa livre da companhia totalizou R$ 136,1 milhões, ante R$ 30,7 milhões no mesmo trimestre do ano anterior.

Continua após a publicidade

"No 2T23 tivemos aumento de R$ 92 milhões na dívida líquida. O aumento do EBITDA ex-IRFS16 dos últimos 12 meses para R$ 777 milhões compensou o aumento de dívida, mantendo a nossa alavancagem estável em 3,9x", pontuou a Ânima.

No primeiro semestre deste ano, a base de alunos total da Ânima cresceu 3,8% no ano, para 409.929 alunos.

A captação na graduação cresceu 16,3%, para 127.896 alunos. "O desempenho reflete melhora da integração em relação ao ano passado e os esforços de maiores investimentos em marketing e financiamentos para combater os desafios do ambiente macro", disse.

Já a evasão da graduação presencial teve aumento de 2,2 pontos percentuais, para 16,2%.

"Apesar do ambiente macro desafiador, já se percebem melhores resultados adiante. O 2T23 trouxe indicações relevantes, os aluguéis seguem em patamar estável, bem abaixo do ano passado, e seguimos com a gradual, mas relevante, redução de despesas de pessoal em áreas administrativas ao longo do 2T23, que já nos permite perceber tendência de menor patamar de pessoal no G&A e Corporativo do Ânima Core e Ensino Digital já para o próximo trimestre", informou a companhia.

Desempenho das ações da Ânima

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Deixe seu comentário

Só para assinantes