PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Por onde começar a investir? Assista e tire esta e outras dúvidas

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 16h42

No Papo com Especialista desta quarta-feira (16), o economista César Esperandio, do Econoweek, parceiro do UOL, falou sobre investimentos e respondeu perguntas dos leitores.

O Papo com Especialista, do UOL Economia+, é uma conversa semanal em vídeo, ao vivo, com especialista em finanças, para tirar dúvidas sobre investimentos e finanças pessoais.

A live desta quarta (16) já foi ao ar, mas fica disponível para consulta. O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, às 12h30. O programa é exclusivo para assinantes do UOL Economia+. Confira.

Confira algumas perguntas respondidas pelo especialista

Onde encontrar corretoras que trabalham com fundos de ações?

César Esperandio: Nos fundos de ações, há um gestor, e você é um cotista no momento em que colocar o seu dinheiro ali. Esses fundos são compostos apenas por ações, diferente de outros fundos, como o imobiliário e o multimercados. Praticamente, todas as corretoras que atuam hoje no Brasil têm, dentro de seu portfólio de investimentos, os fundos de ações.

Você pode abrir conta em mais de uma corretora (a maioria é gratuita) e, com isso, ver mais oportunidades de investir nesses fundos. Na plataforma Yubb, por exemplo, você pode encontrar a compilação de alguns fundos de investimentos e em quais corretoras estão disponíveis.

Para quem é iniciante e quer investir pouco, por onde começar?

César Esperandio: A regra número 1 é começar pela "reserva de segurança", que, popularmente, é chamada de "reserva de emergência". É recomendável que você tenha investido o equivalente a entre 6 e 12 vezes dos seus gastos mensais médios. Por exemplo, se seus gastos mensais giram em torno de R$ 1.000, você deve ter entre R$ 6.000 a R$ 12 mil nesse tipo de investimento.

Ao investir em sua reserva de segurança, você deve levar em conta duas características principais: ser seguro (com baixa volatilidade) e ter liquidez máxima (pode sacar o dinheiro a qualquer momento). Respeitadas as duas características anteriores, o rendimento do seu investimento deve ter rentabilidade igual ou superior ao Tesouro Selic (equivalente a 100% do CDI ou mais).

O UOL Economia+ é uma plataforma de conteúdo, destinada a todas as pessoas que queiram aprender a ganhar dinheiro com investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenham investido. Tudo apresentado de um jeito simples, com a credibilidade do conteúdo UOL.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.