PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Arrecadação do governo, prévia da inflação: 4 temas para olhar na semana

Exclusivo para assinantes UOL

Carol Paiffer

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/12/2020 08h00

Acompanhe no Café com Mercado 4 assuntos em que o investidor da Bolsa deve ficar de olho nesta semana.

1) Arrecadação do governo

Será divulgada hoje, às 15h, a arrecadação do governo brasileiro em novembro.

Esse indicador dá sinais do nível de aquecimento da economia. Quanto maior o nível de atividade econômica, maior é a arrecadação de impostos.

2) Prévia da inflação

O IPCA-15, uma prévia da inflação oficial do país, será divulgado nesta terça-feira, às 9h.

A inflação afeta os juros, que influenciam na tomada de decisão dos grandes investidores no longo prazo.

Sendo assim, o mercado pode apresentar variação atípica no momento da divulgação devido ao "rebalanceamento" de alguns investimentos com base nessa nova informação.

3) PIB trimestral nos EUA

Também na terça-feira, às 10h30, será divulgado o PIB trimestral dos EUA referente ao terceiro trimestre de 2020.

Como é um indicador direto do desempenho da economia, tem grande importância no mercado de ações.

4) Desemprego no Brasil

A taxa de desemprego do Brasil referente a novembro será divulgada na quarta-feira, às 9h30, e indica o nível de saúde da economia local.

Um aumento ou diminuição da taxa fora do previsto pode significar que a economia está pior ou melhor do que o imaginado pelos investidores.

Fique de olho especial 2021

Nesta semana, vamos continuar com informações da conversa que tivemos com Jerson Zanlorenzi, responsável pela mesa de ações e derivativos do BTG Pactual Digital.

Perguntamos ao analista em quais empresas os investidores devem ficar de olho e quais suas perspectivas para o ano de 2021.

Além do Magazine Luiza, que comentamos nesta matéria, Jerson também colocou a empresa Vale (VALE3) como um dos possíveis destaques para o próximo ano. Segundo ele, o preço atual da ação já prevê riscos para a empresa em 2021. Entre eles, está o valor da indenização que a Vale deve pagar ao governo de Minas Gerais.

Para Jerson e sua equipe, mesmo que esses fatores negativos se concretizem, ainda assim a ação estaria subvalorizada e possui grande espaço para avanço.

Além do fator risco, ele também reforça que a empresa é uma grande exportadora e, portanto, não deve ser prejudicada com um dólar que pode vir forte no próximo ano. Isso faz com que ela seja uma opção a avaliar neste cenário de recuperação da moeda americana.

O programa Café com Mercado é apresentado pela fundadora e presidente da Atom S.A., Carol Paiffer.

Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

Entre no grupo UOL Economia+ e receba notícias de investimento no WhatsApp.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Fale com a gente: uoleconomiafinancas@uol.com.br

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.